Rally Dakar 2016: Candidatos à vitória nas Motos

Rally Dakar 2016: Candidatos à vitória nas Motos

238

Depois de anunciar em 2015 que deixará de competir, o espanhol Marc Coma, pentacampeão das motos do Rally Dakar, abriu oportunidade para novos nomes triunfarem no maior rali do mundo. São pelo menos nove pilotos candidatos ao título de campeão da 38ª edição da competição, que terá largada no dia 2 de Janeiro, em Buenos Aires, e chegada no dia 16 em Rosário, na Argentina. A prova também passará pela Bolívia.

Nos mais de 9.000 quilómetros de percurso, sendo cerca de 4.000 de trechos cronometrados, pilotos de Portugal, França, Espanha, Austrália e Chile prometem destacar-se na disputa, que contará com altas temperaturas e grandes altitudes, além do desafio de decifrar a folha de percurso projectada por Coma, agora director de prova do Rally Dakar.

O português Paulo Gonçalves (Honda) e o australiano Toby Price (KTM) ficaram com a segunda e terceira colocações, respectivamente, na última edição da prova e são grandes promessas para a competição em 2016. Conterrâneos de Gonçalves, Hélder Rodrigues (Yamaha) e Ruben Faria (Husqvarna) acumulam subidas ao pódio e coleccionam títulos mundiais noutras provas. O espanhol Joan Barreda (Honda) também se destacou e deu trabalho a Marc Coma nas primeiras etapas da competição, em 2015. Jordi Viladoms (KTM), seu conterrânio, foi vice-campeão em 2014.

Pela França, berço de Stéphane Peterhansel (recordista da categoria com seis títulos), David Casteu (KTM) e Oliver Pain (KTM) entram na luta pelo posto de campeão do maior rali do mundo. O chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna) é o representante da América do Sul entre os favoritos, depois de vencer uma etapa e ficar em quarto na classificação geral da última edição. O piloto paulista Jean Azevedo (Honda), que vai para o seu 18° Dakar, é o único brasileiro na categoria.

PARTILHAR