Ralicross de Mação 2017: Resumo do 1º Dia, por Categoria

Ralicross de Mação 2017: Resumo do 1º Dia, por Categoria

No primeiro dia do Campeonato Nacional de Ralicross (CNRX) em Mação decorreram treinos e a primeira corrida de qualificação.

23

Campeonato Nacional de RalicrossMação recebe a sexta prova do Campeonato Nacional de Ralicross (CNRX), Kartcross e Super Buggy. Meia centena de pilotos aderiram à prova e neste grupo destaca-se a presença de José Lameiro, que alinhou com um Seat Leon Super Car, que estreou nesta prova. No primeiro dia decorreram treinos e a primeira corrida de qualificação.

Super Iniciação

O mais rápido nos treinos cronometrados, João Novo, nem sequer chegou a partir. A caixa de velocidades do Peugeot 106 partia e Rafael Rocha (Peugeot 106) ficava em primeiro, com Pedro Domingos (Toyota Starlet) a rodar colado. Foi assim durante toda a corrida.

Super Nacional

Santinho Mendes (opel Astra) partia da pole-position da manga A, pois foi o mais rápido nos treinos. Arrancou bem, colocou-se na frente e geriu a corrida, levando a melhor sobre Daniel Sousa (Peugeot 309), José Queirós (Peugeot 206) e Dario Simões (Opel Astra).

Pouco depois, na ida à joker-lap, o Astra de Santinho tinha problemas de motor e Daniel Sousa passava para primeiro, posição em que terminava a corrida.

Luís Moreira (BMW 325i) nos treinos ficava a 44 centésimas de Santinho Mendes e assim era o pole-position da manga B. Partia bem e colocava-se na dianteira.

Arlindo Martins (Peugeot 306) ficava em segundo, pressionado por Paulo Reis (Renault Clio), pouco depois trocavam de posições e Reis distanciava-se, cortando a meta sem egundo.

Super Nacional A 1.6

Pedro Tiago (Peugeot 106) assinou o melhor tempo dos treinos e a ‘pole’ deu-lhe a vantagem que lhe permitiu defender a primeira posição na curva um. Depois geriu a corrida.

Sérgio Dias (Citroen Saxo) andava por perto e encabeçava a perseguição ao líder. Por sua vez, Dias era seguido por Luís Morais (Peugeot 106) e Daniel Leal (Citroen Saxo). Com as idas à joker-lap e a pressão que Daniel Leal manteve na segunda metade da prova, tudo se alterou e Leal foi segundo. Sérgio Dias e Luís Morais seguiam-no, respectivamente.

Super 1600

João Ribeiro (Citroen Saxo S1600) foi o mais rápido nos treinos e partiu na frente. Hélder Ribeiro (Citroen C2 S1600) partia muito bem, ia para segundo e rumava à joker-lap.

Joaquim Machado (Peugeot 206 S1600) era segundo, mas pressionado por José Eduardo Rodrigues (Peugeot 206 S1600). Entretanto, Machado ganhou distância e rumou para o segundo posto, seguido do jovem Rodrigues e de Hélder Ribeiro, cujo C2 não estava a dar o rendimento necessário para discutir a corrida.

Na manga B, Bruno Gonçalves (Citroen Saxo S1600) partiu bem, seguia-o Mário Teixeira (ford Fiesta S1600); com Ricardo Soares fora de combate, depois de problemas nos treinos, a corrida ficava definida cedo.

Super Car

Joaquim Santos (Ford Focus) mais uma vez era detentor da pole-position, partia na frente e Pedro Matos (Citroen DS3) era uma espécie de ‘sombra’.

Ana Matos comandava a Super Nacional WD, na terceira posição, e nem mesmo meio pião na entrada da recta da meta lhe tirava o lugar. Carlos Pereira (BMW ix) seguia-a, mas até ao final da corrida ainda perdia um posto na geral, mas mantinha o segundo da Super Nacional.

José Lameiro é um regresso que se saúda e que aqui estreia um Seat Leon Super Car. Nos treinos teve problemas mecânicos e na partida optou por arrancar com ‘muita cautela’. Depois seguiu até ao quarto posto da geral.

Super Buggy

Apesar de ter a pole-position, Ludgero Santos (Toniauto TNTT) optou por arrancar da posição do meio. Mesmo assim colocou-se na frente logo na primeira curva. Rafael Teixeira (Toniauto TT) colocava-se em segundo, seguido por António Santos (Toniauto TT).

Kartcross

José Luís Pereira (AG Sport) mais uma vez bateu o melhor tempo dos treinos cronometrados e ganhou a ‘pole’ da série A. Na partida Pereira arrancou na frente, mas logo de seguida era mostrada a bandeira vermelha.

Na saída da curva um, Mário Rato (Semog Bravo), do lado esquerdo da pista, pressionado pelos concorrentes que estavam por fora na curva, não conseguiu evitar um toque na barreira; o Semog saiu projectado e de seguida João Matias (HSport) e João Moutinho (HSport) não conseguem evitar o toque, tendo Rato andado tipo ‘bola de flipers’ pelo meio da pista.

Os meios de socorro foram imediatamente accionados, o aparato do acidente assim o obrigava, o kart ficava muito maltratado e Mário Rato sofria ferimentos ligeiros.

Retomada a prova e José Luís Pereira voltou a arrancar bem e a colocar-se na frente. Logo atrás vinham Luís Almeida (Semog) e Sérgio Castro ASK Evo 14), em ‘modo de ataque’. A luta sem quartel pelo segundo lugar levava ambos a terminarem contra a barreira.

Jorge Gonzaga (ASK R268) era o quarto e foi quem mais beneficiou com o toque. ‘Herdou’ o segundo posto.

Na serie B, Rui Nunes (Semog Bravo) arrancou melhor do que o detentor da pole-position e passou para a frente de Pedro Rosário (Semog Bravo ER). Muita luta pela liderança e Rosário passava para a frente. José Mota (Semog Bravo) aproveitava a ‘boleia’ para ser segundo, à frente de Rui Nunes.

As provas vão regressar amanhã, a partir das 9.00 horas, estando as semifinais e finais marcadas para as 15.45 horas.



PARTILHAR