Rali de Marrocos: Elisabete Jacinto fez hoje verificações administrativas e técnicas

Rali de Marrocos: Elisabete Jacinto fez hoje verificações administrativas e técnicas

Os pilotos portugueses cumpriram os habituais controlos de todas as documentações e requisitos técnicos dos veículos, que decorreram com alguns atrasos alheios à equipa.

27

Equipa Bio-Ritmo - Rali de Marrocos 2017A piloto Elisabete Jacinto e a equipa Bio-Ritmo® realizaram hoje, em Fez, as verificações administrativas e técnicas do Rallye Oilibya du Maroc o qual se vai iniciar amanhã, com uma Super Especial de 12 quilómetros cronometrados, e termina no dia 10 de Outubro em Erfoud, Marrocos.

Os pilotos portugueses cumpriram os habituais controlos de todas as documentações e requisitos técnicos dos veículos, os quais decorreram com alguns atrasos alheios à equipa.

“Habitualmente as verificações decorrem de forma rápida e tranquila. No entanto, hoje vivemos as verificações mais lentas de que tenho memória. Havia filas intermináveis de gente que esperava de pé pela sua vez. Isto porque o sistema de inscrição pela Internet não funcionou, tornando aqui o processo muito lento.

Depois houve um problema com a instalação do novo modelo do Iritrack no nosso camião que demorou imenso tempo a ficar pronto. Com tudo isto saltámos a hora do almoço o que tornou tudo mais difícil”, contou Elisabete Jacinto, que está já a postos para iniciar a corrida e competir ao longo de seis dias nesta grande maratona africana, a qual se vai disputar em alguns dos terrenos mais inóspitos e desertificados do mundo.

Esta edição do Rali de Marrocos será um verdadeiro desafio para a equipa Bio-Ritmo®, uma vez que vão estar na competição excelentes equipas, cujos orçamentos elevados lhes permite equipar os camiões transformando-os em veículos muito eficazes e bem preparados. Perante este cenário, Elisabete Jacinto acredita que a fiabilidade, consistência e união da equipa serão as grandes mais-valias para alcançar os objectivos propostos.

“Hoje é um dia de grande entusiasmo e expectativa. É o dia em que olhamos para os camiões dos outros e nos deixamos impressionar com o que vemos. Com base nessa observação tentamos adivinhar o futuro e fazemos palpites em relação à classificação. Da nossa parte estamos prontos para dar o máximo e vamos lutar por um bom resultado. Faço votos que a sorte esteja do nosso lado”, contou a piloto portuguesa.

A primeira jornada deste 18º Rallye Oilibya du Maroc realiza-se amanhã. Uma curta especial de 12 quilómetros cronometrados, realizada em torno de Fez, estará na ordem do dia e tem como principal objectivo estabelecer a sequência de partida para a 1ª etapa desta prova.