Pirelli Challenge 2017: Álvaro Parente termina competição de forma inglória

Pirelli Challenge 2017: Álvaro Parente termina competição de forma inglória

A segunda corrida da ronda de Sonoma do Pirelli World Challenge não foi feliz para Álvaro Parente, tendo abandonado logo na primeira volta devido a um toque de um adversário, concluindo assim uma temporada em que, uma vez mais, mostrou todo o seu valor.

16

Álvaro Parente - Pirelli Challenge 2017 - Sonoma - 2ª CorridaA segunda corrida da ronda de Sonoma do Pirelli World Challenge não foi feliz para Álvaro Parente, tendo abandonado logo na primeira volta devido a um toque de um adversário, concluindo assim uma temporada em que, uma vez mais, mostrou todo o seu valor.

O piloto português chegava à derradeira prova do ano com possibilidades de poder assegurar o ceptro de Sprint GT daquele que é considerado o Campeonato Americana de Carros de GT, mas teria que recuperar lugares a partir do quinto lugar da grelha.

Álvaro Parente estava determinado em dar o seu máximo, de modo a poder juntar mais um ceptro ao seu currículo, mas logo nos primeiros metros de corrida foi abalroado por um adversário, o que o obrigou a rumar às boxes para abandonar.

“Sabia que não seria fácil assegurar o título, mas também nunca pensei que pudesse terminar a temporada logo na segunda curva. Por vezes é assim, não há muito a dizer, apenas que não é a forma como gostaria de terminar uma época, que na minha opinião foi muito positiva”, apontou o piloto oficial da McLaren GT.

O piloto português foi um dos grandes contendores da temporada, envolvendo-se na luta pelos ceptros até ao último evento do campeonato, após quatro triunfos e sete pódios. No entanto, ainda mais impressionantes que os números, foram as suas prestações, assinando performances extraordinárias, quando muitas vezes nem todos os elementos estavam a seu favor.

“Foi uma temporada difícil, em que, muito embora tenhamos estado num bom nível, nem sempre tivemos argumentos para nos podermos bater de igual para igual com os nossos principais adversários. Foi necessário que a equipa tivesse atenção a todos os detalhes e que eu alcançasse um novo patamar de pilotagem, para podermos estar na luta pelo título até ao último fim-de-semana ao volante de um carro que continua a demonstrar um conjunto de performances notável! Agora, o mais importante é olhar para o futuro”, concluiu determinado Álvaro Parente.