PanAfrica Rally 2017: Pedro Bianchi Prata regressa a África

PanAfrica Rally 2017: Pedro Bianchi Prata regressa a África

Depois do excelente 2º lugar conquistado no Morocco Desert Challenge, onde esteve muito perto de conquistar a vitória, Pedro Bianchi Prata regressa a África e a mais uma maratona marroquina, onde vai estar presente uma alargada comitiva portuguesa.

20

Pedro Bianchi Prata - Morocco Desert Challenge 2017Depois do excelente segundo lugar conquistado no Morocco Desert Challenge, onde esteve muito perto de conquistar a vitória, Pedro Bianchi Prata regressa a África e a mais uma maratona marroquina que se vai disputar de 23 a 30 de Setembro e onde vai estar presente uma alargada comitiva portuguesa.

Nesta competição que foi concebida especialmente para reunir em pista os pilotos veteranos (que vão competir para se preparar para o Africa Race e o Dakar), amadores e os que estão de momento a iniciar-se no panorama desportivo internacional da modalidade – Pedro Bianchi Prata é um forte candidato às primeiras posições, ou não fosse o piloto natural de Marco de Canaveses, uma presença já habitual no Rali Dakar, mítica competição no qual já participou em nove edições, tendo terminado todas elas, e em algumas etapas chegou mesmo a conquistar a notável quarta posição.

Bianchi Prata vai ostentar no PanAfrica Rally o dorsal #155 e, aos comandos de uma Honda CRF 450X, será um dos oito portugueses a disputar a categoria moto, num total de 82 inscritos nesta disciplina.

O piloto reconhece a exigência deste tipo de competições, não só pelo traçado do percurso que vai cruzar duras e difíceis etapas em solo marroquino, mas também pela excelência do painel de participantes, que promete uma forte concorrência, mas aponta a um lugar entre as primeiras sete posições.

“Eu gosto muito de Marrocos. O percurso vai andar à volta da zona de Erfoud e, por vezes, também de Merzouga. É um rali com poucos anos, mas com muitos concorrentes. A concorrência é elevada. No PanAfrica Rally vão estar muitos pilotos do Dakar que ali vão testar e fazer as últimas afinações às suas máquinas antes do final do ano.

Estes ralis servem de preparação para o Dakar, por isso vai ser um rali muito difícil. Vai ser complicado lutar pelo top-10, mas a minha luta será pela conquista de um lugar entre os sete primeiros”, salienta Pedro Bianchi Prata.

“Estou motivado e muito confiante para esta prova. Em Abril estive no Morocco Desert Challenge, correu bem e fiquei em segundo. Neste, a concorrência será maior, por isso a aposta é fazer uma corrida segura, tentar não cometer erros e, no final, o resultado irá surgir”, acrescentou.

O PanAfrica Rally tem início no dia 23 de Setembro, com as habituais verificações técnicas e administrativas. A competição começa no dia seguinte, em que os participantes terão de disputar um prólogo de 60 quilómetros, ao qual se seguem cinco etapas, que se concentram essencialmente na cidade de Erfoud, com um percurso em forma de ‘boucle’, num total de mais de 1300 quilómetros.