Nelsinho Piquet vai para a superpole mas fica fora dos pontos no...

Nelsinho Piquet vai para a superpole mas fica fora dos pontos no ePrix de Marrakesh

Nelson Piquet Jr, 1º campeão mundial da Fórmula E, volta a mostrar velocidade com o equipamento da NextEV, mas ritmo de corrida ainda não é o dos líderes

85

Novamente a velocidade estava lá na qualificação. Mas o ritmo de corrida do carro #3 do NextEV ainda não foi o ideal para fazer o primeiro campeão mundial da Fórmula E voltar a lutar por vitórias. Nelsinho Piquet largou em terceiro no primeiro ePrix da história em solo africano, mas deixa Marrakesh sem pontos em virtude de uma problema no momento de inicializar o segundo carro, que perdeu 30s no pit-stop.

O dia começou com 12ºC no primeiro treino livre e a classificação aconteceu com 25ºC, com o asfalto ainda mais quente. Alguns concorrentes perderam-se neste panorama, mas Piquet avançou pela primeira vez na carreira para a superpole com o quinto tempo do Q1, fechando a fase decisiva da qualificação com a quarta marca, mas foi promovido a terceiro com a punição imposta ao actual campeão Sebastien Buemi após o treino.

Nelsinho largou em terceiro e sustentou bem a posição nas voltas iniciais. Mas o seu carro vinha consumindo mais energia que os dos concorrentes directos, obrigando o piloto brasiliense a evitar algumas disputas de posições.

Nelson Piquet Jr era quinto quando entrou nos pits para troca de carro.

E lá se acabou a possibilidade de voltar a pontuar. Um problema de inicialização do segundo carro reteve Nelsinho por meio minuto na box e era apenas 18º quando todos realizaram as suas paragens. Ainda avançou até 16º no fim, mas acabou saindo frustrado da segunda etapa da temporada.

“Foi um dia duro. A corrida vinha bem e sabíamos que não tinha muito como brigar com o Buemi e o Vergne, então mantive a minha estratégia. Quando vim para a troca de carro, tivemos um problema eléctrico que nos tirou tempo, então acabou ali. Foi bem frustrante e agora temos que investigar o que houve para que não se repita. Há um intervalo grande até Buenos Aires em Fevereiro e vamos voltar mais fortes”, disse Nelsinho.