Nacional vence Gil Vicente por 3-2 e complica contas da formação gilista

Nacional vence Gil Vicente por 3-2 e complica contas da formação gilista

37

O Nacional recebeu e venceu, este Domingo, o Gil Vicente, por 3-2, em jogo a contar para a 28ª Jornada da Liga NOS, disputado no Estádio da Madeira, na Choupana (Ilha da Madeira).

Ainda a sonhar com a presença na Liga Europa da próxima época, o conjunto madeirense entrou em campo disposto a somar os 3 pontos e continuar a pressionar Belenenses, P. Ferreira, Rio Ave e Moreirense, os adversários directos na luta por um lugar na referida prova europeia.

No entanto, o Nacional encontrou pela frente uma formação gilista também disposta a vencer, para fugir aos últimos lugares da competição e à consequente despromoção ao 2º escalão do futebol português.

Por este facto, a partida foi equilibrada até aos 30 minutos, altura em que Marco Matias marcou o primeiro golo do desafio, deixando Manuel Machado mais tranquilo, pois até esta altura tinha estado algo nervoso.

Até ao intervalo, a equipa “alvi-negra” tentou ampliar a vantagem, mas o Gil Vicente tapou bem todos os caminhos para a sua baliza e conseguiu descer para os balneários a perder pela diferença mínima.

Na segunda metade, houve uma chuva de golo, que se iniciou com o primeiro tento de Simy Nwankwo (aos 49 minutos) e terminou com o segundo golo de Marco Matias (apontado aos 80 minutos).

Nacional - Gil Vicente.jpgPelo meio, Aly Ghazal (aos 67 minutos) e Simy Nwankwo (aos 75 minutos) marcaram os restantes golos de um encontro que se esperava mais fraco e menos equilibrado, devido à valia das equipas.

O esforço despendido pelos atletas do Nacional na passada 4ª Feira (na Meia-Final da Taça de Portugal, com o Sporting) pode ter equilibrado os “pratos da balança”, mas a verdade é que o Gil Vicente fez pela vida e mostrou-se mais forte do que nos últimos jogos.

A jogar sempre assim, o Gil Vicente poderá sonhar com a manutenção, mas a tarefa avizinha-se muito complicada, pois Arouca, V. Setúbal, Académica, Estoril e Boavista também não querem saborear o triste sabor da despromoção e vão fazer se tudo para continuar entre os “grandes” do futebol português.

Golos

1-0 Marco Matias (30 minutos)
1-1 Simy Nwankwo (49 minutos)
2-1 Aly Ghazal (67 minutos)
2-2 Simy Nwankwo (75 minutos)
3-2 Marco Matias (80 minutos)

MVP da partida: Marco Matias (Nacional)

Jornalista: João Miguel Pereira