Nacional de Dificuldade 2017: O início de uma nova era da Escalada...

Nacional de Dificuldade 2017: O início de uma nova era da Escalada em Portugal

O triunfo de André Neres e Rafaela Bastos culminou uma maratona de competição que começou às 10h00 e terminou já perto das 23h00, com a elite da escalada nacional a receber apoio incondicional de uma plateia lotada

42

Olga Fedyuk - EscaladaAndré Neres e Rafaela Bastos sagraram-se campeões no Nacional de Dificuldade que teve lugar ontem no Complexo Desportivo do Jamor e que, segundo Neres, marca o início de “uma nova era da Escalada” em Portugal.

O triunfo de André Neres e Rafaela Bastos culminou uma maratona de competição que começou às 10h00 e terminou já perto das 23h00, com a elite da escalada nacional a receber apoio incondicional de uma plateia lotada.

André Neres reforçou, mais que o título, a “nova era” da Escalada nacional.

“Fico contente por ter vencido, mas fico mais contente por ver as coisas a correr cada vez melhor, por ver um Campeonato de Dificuldade muitíssimo bem organizado. Há coisas a serem melhoradas mas é uma nova era da Escalada em Portugal e isso deixa-me muito feliz”.

Na competição masculina, além do destaque natural para o campeão André Neres, que provou, mais uma vez, ser a referência nacional da modalidade e a grande esperança portuguesa para os Jogos Olímpicos de Tóquio’2020, uma palavra para o jovem Pedro Pato. Com apenas 14 anos, esta promessa da modalidade terminou em 5º lugar depois de ter sido, a par de Neres, um dos dois únicos atletas a alcançar o topo da parede na meia-final, fase que colocou frente a frente 11 dos melhores escaladores do país.

Na competição feminina, Rafaela Bastos sagrou-se campeã nacional, apesar de terminar em segundo lugar frente a Olga Fedyuk, escaladora de origem ucraniana que não pôde reclamar o título por não se encontrar federada.

“Estou feliz por ter ganho mas não totalmente satisfeita pois não me apresentei a cem por cento”, lamentou Olga Fedyuk, que competiu com um entorse no tornozelo direito.

“Estou satisfeita por vencer mas a minha principal competição é sempre comigo própria”, acrescentou Olga Fedyuk.

João Queiroz, presidente da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP), congratulou-se com o sucesso da iniciativa.

“Saio daqui muito satisfeito. Pelo espectáculo proporcionado por estes excelentes escaladores e pela adesão e interesse do muito público presente. Costumo dizer que as Federações existem para servir os atletas e adeptos das modalidades. Penso que cumprimos bem esse dever”.

Durante o dia de hoje, também no Jamor, decorre o Nacional de Dificuldade para as camadas jovens (Benjamins, Infantis, Iniciados, Juvenis e Júniores).