Mundial de Surf 2017: Guilherme Fonseca e Pedro Henrique em destaque

Mundial de Surf 2017: Guilherme Fonseca e Pedro Henrique em destaque

O dia começou cedo para a equipa portuguesa, em Biarritz, com Guilherme Fonseca a disputar ondas no primeiro heat da competição masculina. Pedro Henrique também mostrou que o surf nacional tem qualidade e fez jus ao título de campeão

38

O dia começou cedo para a equipa portuguesa, em Biarritz, com Guilherme Fonseca a disputar ondas no primeiro heat da competição masculina. Pedro Henrique também mostrou que o surf nacional tem qualidade e fez jus ao título de campeão. Já nas meias-finais, Leilani McGonagle e Bianca Buitendag não facilitaram nem por um segundo e acabaram por relegar Teresa Bonvalot para terceiro lugar.

As atenções estão agora voltadas para os atletas masculinos, que têm a difícil missão de cumprir os objectivos traçados pela comitiva portuguesa para este campeonato mundial.

Biarritz deu as boas vindas às primeiras provas masculinas. Guilherme Fonseca entrou confiante na água e as suas manobras não deixaram dúvidas para o potencial do jovem que hoje está duas vezes de parabéns, não só pelo score de 13.17 pontos, mas também pelo seu aniversário.

Teresa Bonvalot disputou as meias-finais pelas 8h00 locais, 7h00 em Lisboa. O esforço e a qualidade do surf da jovem não foi, no entanto, suficiente para derrotar Leilani McGonagle, da Costa Rica, e a sul africana Bianca Buitendag. A portuguesa alcança, assim, o quinto lugar na classificação mundial.

A última prova do dia para a equipa portuguesa foi disputada por Pedro Henrique, que arrancou o melhor score do heat contra Kian Martin e Mark Boyd. O campeão nacional deu espectáculo e terminou com uns brilhantes 16.17 pontos.

Para João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf (FPS), “este foi um dia muito positivo para a Selecção”.

“Continuamos na luta para atingir os objectivos a que nos propusemos. A Teresa conquistou um óptimo 5º lugar na classificação mundial e o Guilherme e o Pedro passaram os heats com distinção. Resta-nos agora dedicar a nossa atenção à competição masculina, uma vez que a feminina terminou com um calendário de prova, no mínimo, discutível, e fazer os possíveis para atingir bons resultados para Portugal”.

A competição acontece até ao próximo Domingo, 28 de Maio, com os atletas masculinos em prova.