Mundial de Pista 2017: Maria Martins a dois pontos da medalha de...

Mundial de Pista 2017: Maria Martins a dois pontos da medalha de prata

Maria Martins conseguiu a mesma pontuação do que a 4ª classificada, Marta Jaskulska, e ficou apenas a 2 pontos de Maria Novolodskaya e de Chiara Consonni, 2ª e 3ª, respectivamente. A única ciclista claramente superior à portuguesa foi Maggie Coles-Lyster, vencedora com 41 pontos.

28

Maria Martins - Equipa PortugalA portuguesa Maria Martins terminou hoje, com uma excelente exibição, a participação no Campeonato do Mundo de Pista para Júniores, em Montichiari (Itália), sendo a quinta classificada na corrida por pontos, mas ficando muito perto do pódio.

Apesar de ainda competir com as mazelas das três quedas sofridas ontem, Maria Martins assumiu uma postura activa atacante na final da corrida por pontos. A corredora portuguesa pontuou em três sprints intermédios e ganhou uma volta ao pelotão principal, finalizando a corrida com 27 pontos, no quinto lugar.

Maria Martins conseguiu a mesma pontuação do que a quarta classificada, a polaca Marta Jaskulska, e ficou apenas a dois pontos da russa Maria Novolodskaya e da italiana Chiara Consonni, segunda e terceira, respectivamente. A única ciclista claramente superior à portuguesa foi a representante do Canadá, Maggie Coles-Lyster, vencedora com 41 pontos.

O resultado final da representante da Equipa Portugal foi prejudicado por um caótico fim de prova, com uma sucessão de quedas nas derradeiras dez voltas. Dois dos acidentes levaram a corrida a ser neutralizada, mas o terceiro, este envolvendo a própria Maria Martins, a seis voltas do final, não motivou qualquer paragem, obrigando a corredora nacional a regressar rapidamente à pista, ficando sem condições de bater-se pela pontuação do final da prova.

“A Maria deu uma excelente resposta, cumprindo o objectivo que tínhamos traçado de ficar no primeiro terço da classificação – foi quinta entre 24 participantes. Mas, mais do que isso, apesar de condicionada pelas quedas de ontem, esteve na discussão do pódio até ao final, algo que não foi possível de alcançar muito por culpa da queda, porque esta aconteceu quando a Maria estava bem posicionada para a discussão do último sprint, o que já não foi possível.

Os resultados e as prestações são animadores, mas agora é preciso continuar a trabalhar e a participar em provas internacionais, pois só assim será possível melhorar os resultados e as capacidades tácticas e motoras”, considera o seleccionador nacional de pista, Gabriel Mendes.