Mundial de Estrada 2017: Ivo Oliveira supera expectativas no contra-relógio de sub-23

Mundial de Estrada 2017: Ivo Oliveira supera expectativas no contra-relógio de sub-23

Ivo Oliveira abriu hoje a participação da Equipa Portugal no Campeonato do Mundo de Estrada, em Bergen (Noruega), com o 21º lugar no contra-relógio individual de sub-23, ganho pelo dinamarquês Mikkel Bierg.

42

Ivo Oliveira - Mundial de Estrada 2017 - Contra-relógio Sub23Ivo Oliveira abriu hoje a participação da Equipa Portugal no Campeonato do Mundo de Estrada, em Bergen (Noruega), com o 21º lugar no contra-relógio individual de sub-23, ganho pelo dinamarquês Mikkel Bierg.

O ciclista gaiense fez uma correcta gestão do esforço, melhorando de posição em cada um dos pontos intermédios, terminando a corrida de 37,5 quilómetros com 49m45,58s, mais 2m39,14s do que o surpreendente vencedor, Mikkel Bierg. O dinamarquês gastou apenas 47m06,48s, menos 1m05,92s do que o estadunidense Brandon McNulty e menos 1m16,65s do que o francês Corentin Ermenault, segundo e terceiro.

Ivo Oliveira cumpriu o principal objectivo, pois melhorou face ao 36º lugar de 2016, terminando claramente na primeira metade da classificação, entre 56 participantes, um resultado que surpreendeu o próprio ciclista, cuja lesão na Volta a Itália de sub-23, em Junho, condicionou a preparação.

“Foi um contra-relógio duro e superei as minhas expectativas. Senti-me bem e estou satisfeito, porque tive boas sensações, mesmo que não corresse há muito. Tentei gerir as forças ao máximo. Era um contra-relógio em que não teríamos força no final se gastássemos demasiado de início, porque os últimos 10 quilómetros eram muito penosos. Quando cheguei à Noruega estava com más sensações, mas hoje tive boas pernas, o que me deixa mais confiante para a prova de fundo”, afirma Ivo Oliveira.

O seleccionador nacional, José Poeira, também se mostrou satisfeito com a prestação do ciclista, especialmente num percurso muito exigente, em termos físicos e técnicos, marcado por um sobe-e-desce constante e por várias viragens e curvas apertadas.

“O Ivo esteve muito bem, sabendo gerir o esforço. Além disso, tecnicamente teve um desempenho de alto nível, fazendo trajetórias perfeitas nas curvas e nas viragens. Este contra-relógio era de resistência e não de explosão, pelo que poderia ainda ter conseguido um melhor tempo, não fosse a paragem a que esteve sujeito, devido a lesão”, considera o seleccionador nacional, José Poeira.

A Equipa Portugal não compete nesta Terça-feira, voltando à acão no dia seguinte, no contra-relógio de elite, por intermédio de Rui Costa, que parte às 12h51m30s, e de Nelson Oliveira, que sai para a estrada às 15h12m30s (hora portuguesa).