Moto 1000 GP: Miguel Praia termina em 5º em Goiânia, mas recupera...

Moto 1000 GP: Miguel Praia termina em 5º em Goiânia, mas recupera pontos

133

Como previsto, Miguel Praia teve este fim-de-semana uma jornada bastante complicada na pista brasileira de Goiânia, o cenário da sexta prova do campeonato brasileiro Moto 1000 GP. Debaixo de intenso calor, todos os pilotos enfrentaram condições extremas de corrida, evidentes ao longo de todo o fim-de-semana; com os termómetros a marcarem 40° centígrados, Miguel Praia foi mesmo forçado a colocar os seus braços em baldes cheios de gelo para evitar que os mesmos inchassem. Uma situação durante os treinos que naturalmente seria mais evidente na corrida hoje realizada.

Mesmo com condições complicadas, Praia qualificou com a Honda CBR 1000R SP da Center Moto na terceira posição, fechando a primeira linha da grelha para uma corrida onde o principal objectivo era tentar recuperar pontos para o segundo classificado do campeonato. Praia acabou por sentir dificuldades com o rendimento da sua moto e com os pneus, sendo forçado a partir da 12ª das 18 voltas a baixar o ritmo, perdendo duas posições na fase final. Mesmo com este resultado menos positivo, Praia mantêm a terceira posição do campeonato, ganhando mesmo pontos ao seu adversário mais directo nessa luta pois terminou na frente deste.

Sentimos muitas dificuldades com a temperatura do motor da moto desde o dia de ontem, especialmente ao início e no final do dia. O motor não respira e nota-se bastante. Sentimos igualmente algumas dificuldades no desgaste dos pneus desde o dia de ontem. Conseguimos melhorar na afinação mas sabíamos que a corrida seria muito complicada, especialmente na segunda parte da mesma. E foi isso mesmo que aconteceu, discuti um lugar no pódio na primeira metade, mas na segunda fase, com os pneus bastante degradados tive mesmo que baixar o ritmo e acabei por fechar a corrida em quinto“.

A próxima corrida de Miguel Praia no Moto 1000 GP será no circuito de Santa Cruz, no final do mês de Outubro, sendo essa a penúltima ronda do ano, que fechará depois em Curitiba. Para Miguel Praia o objectivo continua claro: continuar a tentar recuperar pontos para o segundo classificado nas derradeiras duas provas, e lutar pelo pódio final do campeonato.