Miguel Oliveira termina testes em Valência com supervisão de Aki Ajo

Miguel Oliveira termina testes em Valência com supervisão de Aki Ajo

Aki Ajo irá igualmente liderar o esforço da KTM e de Miguel Oliveira no campeonato do mundo de Moto2, à semelhança do que acontece na classe Moto3.

104

Depois dos positivos dois primeiros dias de testes com a KTM na passada semana em Jerez de La Frontera, Miguel Oliveira iniciou esta semana com mais uma dupla jornada de trabalho, agora no circuito Ricardo Tormo em Valência. Aos comandos da sua KTM, Miguel Oliveira testou com o piso seco no primeiro dia e no dia de encerramento dos testes em 2016 cumpriu igualmente 28 voltas com o piso molhado por força da chuva que se fez sentir.

Juntamente com a sua equipa, o piloto de Almada testou várias soluções em agenda, conseguindo no primeiro dia o quarto melhor tempo (1m36.084s), para hoje ser o segundo mais rápido no final da jornada com piso molhado, encerrando de novo de forma positiva o trabalho de preparação para a temporada de 2017.

“Estes dois dias de teste foram bastante positivos. No primeiro dia as condições eram mais favorável que hoje e conseguimos fazer bastantes voltas com piso seco; senti-me bastante bem com a moto – que está a melhorar – e a equipa trabalhou muito bem. Não conseguimos testar tudo o que estava previsto para este segundo dia devido à chuva, mas aproveitámos para fazer as primeiras voltas com piso molhado. Termino estes primeiros quatro dias de testes face a 2017 bastante satisfeito e desejoso para recomeçar de novo em Fevereiro”.

Igualmente satisfeito mostrou-se o responsável pela equipa, Aki Ajo, o homem que irá igualmente liderar o esforço da KTM no campeonato do mundo de Moto2, à semelhança do que acontece na classe Moto3. Depois de ter acompanhado de perto os testes de Jerez de La Frontera, o carismático finlandês esteve de novo sempre muito próximo da equipa e de Miguel Oliveira.

“Estes quatro dias de testes após o final da temporada foram muito importantes para este novo projecto de Moto2. Em Jerez tivemos dois dias com excelentes condições climatéricas e aqui em Valência tivemos um com boas condições e outro com chuva, mas isso também foi bom para nós. Temos que testar em todo o tipo de condições. O projecto ainda está no seu início, mas estamos convencidos e muito satisfeitos com aquilo que evoluímos nestes dias”.

Miguel Oliveira e a KTM irão regressar às pistas novamente em Fevereiro de 2017, quando terminar o período de proibição que impede que pilotos e equipas testem entre Dezembro e finais de Janeiro.