Liga NOS: V. Setúbal vence Académica por 4-0 e sobe ao 2º...

Liga NOS: V. Setúbal vence Académica por 4-0 e sobe ao 2º lugar

45

O Vitória de Setúbal venceu, esta 2ª Feira, a Académica de Coimbra, por 4-0, em encontro a contar para a 2ª Jornada da Liga NOS 2015/2016, disputado no Estádio Cidade de Coimbra.

Antes do encontro começar, o jovem Leandro Silva, que se estreou hoje na equipa principal dos “estudantes”, foi alvo de uma praxe, pois para além de aparecer com o cabelo completamente rapado, ainda foi recebido pelos colegas com alguns “mimos” na nuca.

Depois da recepção ao “caloiro”, o árbitro Cosme Machado (que apresentou um “corte” de cabelo igual ao jogador da Académica) iniciou o jogo, que teve a presença de poucos espectadores.

Apesar da Académica jogar em casa, quem dominou o encontro foi o V. Setúbal, que chegou à vantagem aos 17 minutos, por intermédio de Suk, que tentou a sua sorte do “meio da rua” e acabou por ser feliz, fazendo um golo de belo efeito.

Aos 25 minutos, os academistas sofrem a segunda contrariedade e esta bem mais grave, pois o guarda-redes Pedro Trigueira teve de ser substituído por problemas na zona cervical.

O atleta saiu de maca, foi assistido numa clínica situada no estádio, mas depois foi transportado para um hospital para realizar exames complementares, suspeitando-se de uma lesão no pescoço.

A Académica sentiu muito o golo e a saída do guarda-redes titular e até ao intervalo não conseguiu inverter a tendência do jogo, saindo para os balneários a perder pela diferença mínima.

Quando se esperava uma reacção diferente da Académica na segunda metade, quem foi mais eficaz foi o V. Setúbal, que marcou 3 golos no espaço de 26 minutos, por intermédio de Suk, André Claro e João Costa.

O 2º e o 3º golo da formação sadina foram apontados aos minutos 55 e 57, destruindo por completo qualquer tentativa de reacção por parte dos academistas, que estiveram desastrados, principalmente no sector defensivo.

Assim que o árbitro Cosme Machado deu por terminado o encontro, os jogadores da Académica correram para o túnel de acesso aos balneários, pois começava a crescer uma onda de assobios vindos da claque Mancha Negra.

Cerca de 1 hora depois do jogo ter terminado, a contestação subiu de tom e nas imediações do estádio alguns adeptos mais exaltados queriam explicações, o que levou à presença dos jogadores da Académica e de José Viterbo, que com algumas palavras acalmou os ânimos.

O treinador disse que a responsabilidade era sua e que os adeptos nunca podiam contestar os jogadores, que prometeram uma resposta à altura dos pergaminhos do clube já na próxima jornada, frente ao Sporting.

Com deste triunfo robusto, o V. Setúbal salta para a 2ª posição da Liga NOS, com 4 pontos, os mesmos que FC Porto, Rio Ave, Boavista, P. Ferreira e Sporting, todos com uma vitória e um empate.

Já a Académica, com duas derrotas e sem qualquer golo marcado, desce para a última posição da tabela classificativa, sem nenhum ponto, assim como Tondela e Moreirense, que perderam nas primeiras duas rondas da competição.