Liga NOS: Sporting empata e carro de Manuel Oliveira é apedrejado

Liga NOS: Sporting empata e carro de Manuel Oliveira é apedrejado

34

O Sporting empatou (1-1), este Sábado, com o P. Ferreira, em encontro a contar para a 2ª Jornada da Liga NOS 2015/2016, disputado no Estádio José Alvalade II, em Lisboa.

Tendo um importante jogo na 4ª Feira, diante dos russos do CSKA Moscovo (a contar para o “paly-off” de acesso à Liga dos Campeões), o técnico Jorge Jesus optou por deixar no banco de suplentes Adrien Silva e Teo Gutierrez, colocando em campo Aquilani e Fredy Montero.

Apesar da alteração a equipa não sentiu dificuldades para impor o seu jogo e dominou um Paços de Ferreira personalizado, mas muito lento nas transições da defesa para o ataque.

No entanto, e como já acontece há muitos anos na equipa leonina, o domínio só se traduziu num golo, marcado aos 41 minutos por intermédio de André Carrillo, depois de uma combinação ofensiva entre João Mário e Bryan Ruiz.

Ao intervalo, a vantagem do Sporting era justa e só pecava por escassa, pois a formação leonina teve várias oportunidades para marcar, mas não foi capaz de bater o guardião Marafona, um dos melhores em campo.

Na segunda metade, o P. Ferreira apareceu diferente (para melhor), mas ainda assim, o Sporting voltou a dominar, sensivelmente até aos 80 minutos, altura em que o árbitro Manuel Oliveira assinala uma grande penalidade a favor da equipa pacense.

O castigo máximo gerou muita polémica e muitos protestos por parte dos espectadores sentados nas bancadas do anfiteatro leonino, mas na verdade parece que João Pereira impede mesmo a progressão de Cícero, em plena grande área.

Como o avançado do P. Ferreira estava em posição frontal e preparava-se para ficar isolado na “cara” de Rui Patrício, o árbitro Manuel Oliveira decide mostrar o cartão vermelho directo ao lateral-direito do Sporting.

Pelé, jogador emprestado pelo Benfica ao clube pacense, foi chamado a cobrar o penalty e não desperdiçou a excelente oportunidade, para enorme alegria do técnico Jorge Simão.

Mesmo a jogar com 10 elementos, o Sporting esteve perto de marcar, por intermédio de Gelson Martins, mas o jovem avançado também não conseguiu bater Marafona, o melhor jogador em campo.

Mesmo no fim da partida e quando o relógio já assinalava 94 minutos (o árbitro tinha dado 4 minutos de descontos), Manuel Oliveira deu por terminado o encontro quando o Sporting tinha a seu favor um livre indirecto e ia tentar o “assalto final”.

O facto gerou mais contestação e o árbitro acabou por sair do relvado do anfiteatro leonino, debaixo de um coro de assobios e de violentos protestos por parte dos jogadores e dirigentes do clube lisboeta.

Depois do desafio ter terminado, surgiu ainda a notícia de que o carro de Manuel Oliveira foi apedrejado por adeptos do Sporting, que não digeriram bem o empate ente os “leões” e o P. Ferreira.

Esta igualdade deixa os dois clubes com 4 pontos, mas atrás de FC Porto e Rio Ave, que têm os mesmos pontos depois de terem somado uma vitória e um empate nas duas primeiras jornadas da competição.