Liga NOS: P,. Ferreira vence V. Setúbal e iguala os sadinos na...

Liga NOS: P,. Ferreira vence V. Setúbal e iguala os sadinos na classificação geral

Os dois clubes têm agora 6 pontos, os mesmos que Estoril e Sp. Braga, e continuam em situação delicada, apesar de ainda estarmos no início de uma longa competição

29

Liga NOSO P. Ferreira derrotou o V. Setúbal, por 1-0, em encontro a contar para a 6ª Jornada da Liga NOS 2017/2018, disputado na noite desta Sexta-Feira no Estádio da Mata Real.

Depois de alguns maus resultados no arranque da competição, as duas formações entraram em campo dispostas a mudar o rumo dos acontecimentos e partir para uma temporada calma e sem grandes sobressaltos.

No entanto, a primeira parte foi bastante mal jogada, pois sobressaiu o medo de perder do que a vontade de ganhar, e por isso os jogadores não quiseram arriscar um milímetro.

Quando o tempo de descanso chegou, o marcador assinalava um nulo e, de facto, o jogo até aí tinha sido uma nulidade, pois não houve remates à baliza, nem jogadas de verdadeiro perigo.

Na segunda metade, os atletas entraram de forma completamente diferente, e o desafio mudou de figura, para enorme satisfação dos cerca de 3000 espectadores, que enfrentaram o frio para marcar presença no anfiteatro pacense.

Acreditamos que durante o intervalo deve ter havido reprimenda valente nos dois balneários, pois ninguém muda radicalmente de atitude se não tiver um motivo suficientemente forte para o fazer.

Aos 48 minutos, o V. Setúbal esteve muito perto de igualar o resultado, mas o remate de um atacante vitoriano foi travado pelo guarda-redes Mário Felgueiras, aparentemente, em cima da linha de golo.

O sadinos ainda pediram que fosse assinalado golo, mas depois de consultado o vídeo-árbitro este entende que não há lugar à marcação do golo e o árbitro segue a mesma indicação.

Pouco depois, Pedrinho apontou o único tento da partida e deixou o técnico Vasco Seabra completamente “louco” de alegria, pois o P. Ferreira precisava urgentemente de uma vitória.

Ainda antes do apito final, o mesmo Pedrinho esteve à beira de bisar, com um excelente remate em arco, mas a bola acaba por bater com estrondo na baliza defendida por Pedro Trigueira.

Depois de 7 minutos de descontos, que o P. Ferreira fez de tudo para “queimar”, o juiz Vítor Ferreira apitou para o fim do interessante desafio, que teve alguma polémica (o lance em que os sadinos reclamam golo) e duas partes completamente diferentes.

Na classificação geral, as duas equipas têm agora 6 pontos, os mesmos que Estoril e Sp. Braga, e continuam em situação delicada, apesar de ainda estarmos no início de uma longa competição.