Liga NOS: FC Porto vence Rio Ave e continua na liderança da...

Liga NOS: FC Porto vence Rio Ave e continua na liderança da competição

Danilo Pereira (na sequência de um pontapé de canto cedido, após uma espectacular jogada de ataque do camaronês) e o francês marcaram os golos e mostraram que as apostas de Conceição são válidas e dão pontos

22

Liga NOSO FC Porto venceu o Rio Ave, por 2-1, em encontro a contar para a 6ª Jornada da Liga NOS 2017/2018, disputado na noite deste Domingo no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde.

Depois de uma derrota com os turcos do Besiktas, em partida relativa à jornada inaugural da Fase de Grupos da Liga dos Campeões, o FC Porto queria voltar às vitórias para continuar a acreditar na conquista do título.

Na véspera, o Sporting tinha ganho ao Tondela (enquanto o Benfica perdeu com o Boavista) e era “obrigatório” vencer para não se atrasar em relação aos rivais e também ao Marítimo, que surpreendentemente podia terminar a ronda na 2ª posição.

Com a equipa na máxima força, o técnico Sérgio Conceição apostou em Aboubakar (apesar do episódio do vídeo de festa no balneário do Besiktas, após vitória dos turcos sobre a sua equipa) e Moussa Marega na frente de ataque e não se deu mal.

Danilo Pereira (na sequência de um pontapé de canto cedido, após uma espectacular jogada de ataque do camaronês) e o francês marcaram os golos e mostraram que as apostas de Conceição são válidas e dão pontos.

Os dois tentos surgiram na segunda parte, pois na primeira o FC Porto teve algumas dificuldades para impor o seu jogo, devido à qualidade defensiva da equipa do Rio Ave.

No ataque é que as coisas não corriam bem ao técnico Miguel Cardoso, pois viu-se privado do melhor jogador da equipa (Frederico Geraldes estava castigado) e teve de lutar com as “armas” que tinha à sua disposição.

Mesmo assim, Nuno Santos ainda assustou os “dragões” quando reduziu a diferença para apenas um golo, situação que deixou o treinador Sérgio Conceição bastante irritado.

A ira do técnico “azul-e-branco” revelou-se também aos 87 minutos, altura em que Marcão foi expulso depois de uma entrada mais dura sobre Moussa Marega; antes da decisão do árbitro houve muita confusão, pois enquanto Marega se queixava no chão, alguns jogadores portistas “apertaram” com o vilacondense, que teve a imediata protecção dos jogadores do Rio Ave; os médicos e directores técnicos do FC Porto “meteram-se ao barulho” e foi Sérgio Conceição quem teve de separar tudo e todos, saindo da sua área técnica; por este motivo, Conceição deveria ter sido expulso, mas como foi acalmar a situação em vez de despoletar mais violência consideramos certa a decisão do árbitro em “fechar os olhos” a esta situação.

Outra situação que merece destaque tem a ver com a reacção de Marcão, quando Manuel Mota da Silva (4º árbitro) colocou a braço no peito do jogador de modo a encaminhá-lo amigavelmente para os balneários e o vilacondense deu um “chega para lá” no braço do juiz.

Não sabemos se Marcão vai incorrer numa suspensão mais pesada (pensamos que tal não vai acontecer e também não é caso para tanto), mas como já vimos um jogador (Dyego Sousa, do Sp. Braga) ser suspenso por 4 meses por ter atirado uma garrafa de água a um árbitro, já nada nos surpreende.

Polémicas à parte, resta-nos dizer que com esta vitória, o FC Porto continua na liderança da competição, com os mesmos 18 pontos do Sporting, e mais 3 que o Marítimo, equipa que ocupa o lugar mais baixo do pódio.