Liga NOS: Benfica vence Rio Ave por 3-1 com um “bis” de...

Liga NOS: Benfica vence Rio Ave por 3-1 com um “bis” de Jonas

82

O Benfica recebeu e venceu o Rio Ave, por 3-1, em jogo a contar para a 14ª Jornada da Liga NOS 2015/2016 (última do ano civil de 2015), disputado este Domingo no Estádio da Luz, em Lisboa.

Depois do empate frente ao União, no jogo que acertou o calendário, a equipa “encarnada” foi muito criticada quando chegou a Lisboa, especialmente os atacantes Jonas, Mitroglou e Raul Jimenez, que não conseguiram marcar, no mínimo, 1 golo, frente a uma equipa que em dois jogos sofreu 10 golos (4 contra o FC Porto e 6 contra o P. Ferreira).

O encontro desta tarde com os vilacondenses servia para “fazer as pazes” com os adeptos, mas a tarefa não foi nada fácil, apesar do resultado poder indicar o contrário.

Jonas, logo aos 4 minutos, marcou o primeiro golo da partida e os “encarnados” respiraram de alívio, mas por pouco tempo, pois aos 13 minutos, Renan Bressan empatou com um grande golo, apontado na marcação de um livre directo, à entrada da grande área.

Até ao intervalo, o Benfica tentou chegar ao 2º golo, mas foi impedido pela forte defesa do Rio Ave e pelo árbitro Manuel Oliveira, que não assinalou uma grande penalidade claríssima a favor dos “encarnados” aos 19 minutos (Aníbal Capela empurra Pizzi na área de rigor).

Aos 31 minutos, há ainda um lance muito duvidoso na área “encarnada”, quando Wakaso corta um lance alegadamente com o braço; Manuel Oliveira entendeu que o remate é feito muito perto do jogador do Rio Ave, e que por isso deve ser considerado bola no braço.

No início da segunda parte, outro lance duvidoso, também por bola no braço, protagonizado por Marcelo, que o árbitro voltou a considerar casual, e por isso sem lugar à marcação de uma falta.

Depois desta jogada, o Benfica tentou chegar ao 2º golo, mas o Rio Ave defendia muito bem e conseguia afastar o perigo cada vez que os “encarnados” chegavam perto da baliza contrária.

No entanto, aos 81 minutos, Mehdi Carcela (que entrou durante a segunda parte) fez um cruzamento milimétrico para a grande área, onde aparece Jonas a cabecear para o fundo da baliza.

Pouco depois, o Rio Ave comete mais uma falha defensiva e Raul Jimenez aproveita para marcar o 3-1 e “selar” em definitivo as contas de um jogo, que o Benfica venceu, mereceu, mas não convenceu.

O marcador podia ainda ser mais dilatado, se o golo de Jimenez, marcado aos 89 minutos, tivesse contado; o mexicano (e o público) ainda festejaram, mas o árbitro assinalou um fora-de-jogo ao atleta do Benfica, facto que deixou os “adeptos” encarnados completamente desiludidos.

Com este resultado, o Benfica continua na 3ª posição, com 31 pontos, menos 2 pontos que o FC Porto, que ainda joga esta noite, enquanto o Rio Ave mantém o 5º lugar, com 21 pontos, os mesmos que o V. Setúbal.