Liga NOS : Aboubakar “faz” de Jackson Martinez e destrói “castelo” vimaranense

Liga NOS : Aboubakar “faz” de Jackson Martinez e destrói “castelo” vimaranense

24

O FC Porto venceu, este Sábado, o V. Guimarães, por 3-0, em encontro a contar para a 1ª Jornada da Liga NOS 2015/2016, disputado no Estádio do Dragão, na cidade invicta.

O primeiro jogo oficial do novo “dragão” gerou enorme expectativa e o estádio encheu; para além de milhares de portugueses, também estiveram nas bancadas do anfiteatro “azul” milhares de espanhóis, apoiantes de Iker Casillas.

O ex-guarda redes do Real Madrid não mostrou muito serviço, mas esteve sempre seguro quando foi chamado a intervir no desafio, para completo sossego do treinador Julen Lopetegui.

O V. Guimarães foi completamente dominado pelo FC Porto, que nos primeiros 10 minutos carregou no acelerador e destruiu a (frágil) estrutura defensiva dos “conquistadores”.

Imbula, aos 6 minutos, ameaçou, mas quem acabou por destruir as ameias do “castelo” foi Aboubakar, com um remate em posição frontal; apesar de ser merecido, o camaronês pode agradecer à “deusa da sorte”, pois antes de entrar, a bola tabelou nas costas de João Afonso e enganou o guardião Douglas de Jesus.

Até ao intervalo, Imbula e Herrera estiveram perto de fazer o 2º golo, mas falharam os remates quando estavam em boa posição para marcar, deixando o publico do Dragão desiludido.

No início da segunda metade, o V. Guimarães ainda ameaçou por intermédio de Alex (Casillas fez uma defesa espectacular), mas a partir dos 50 minutos só se viu o FC Porto no campo.

Os jogadores vimaranenses não desapareceram por encanto, mas pareceu, pois limitavam-se a “despachar” as bolas quando estas chegavam à sua grande área, apesar de Armando Evangelista pedir que os defesas subissem a linha defensiva.

Aos 61 minutos, depois de um roubo de bola e de um excelente passe de Maxi Pereira, o camaronês Aboubakar rematou forte e colocado e marcou o 2º golo dos “azuis-e-brancos”, sossegando um pouco os corações dos adeptos portistas.

Já perto do final da partida, o uruguaio Maxi Pereira faz uma nova assistência, desta vez para Silvestre Varela, que volta a marcar no Estádio do Dragão, 14 meses depois.

O primeiro teste a sério do FC Porto correu melhor do que muitos esperavam, mas temos de admitir que o V. Guimarães foi um adversário “macio”, sem “chama” e ainda com muito trabalho pela frente, se quiser atingir os objectos a que se propôs, ou seja, voltar a entrar numa competição europeia.