Liga Europa: Sp. Braga sofre bastante, mas vence FH e avança para...

Liga Europa: Sp. Braga sofre bastante, mas vence FH e avança para a Fase de Grupos

Os golos da difícil vitória foram marcados por Paulinho e Dyego Sousa, que está de regresso à competição, embora até Outubro só possa jogar nas provas europeias

37

Liga EuropaO Sp. Braga venceu os islandeses do FH Hafnarfjordur, por 3-2, em jogo a contar para a 2ª Mão do “play-off” de acesso à Fase de Grupos da Liga Europa, disputado no Estádio Municipal de Braga, na cidade dos arcebispos.

Depois da vitória na Islândia por 2-1, o Sp. Braga tinha a “faca e o queijo” na mão, mas num ápice tudo se complicou, pois o FH aproveitou a passividade da defensiva bracarense nos primeiros minutos do encontro e inaugurou o marcador, por intermédio de Böõvarsson.

Mesmo assim, o Sp. Braga continuava em vantagem na eliminatória, mas o susto fez com que os bracarenses “acordassem” e partissem para uma exibição mais forte e consistente.

O esforço deu os seus frutos aos 39 minutos, altura em que Paulinho (fez uma grande exibição) empatou o encontro, deixando os corações dos adeptos bracarenses um pouco mais aliviados.

No entanto, o FH precisava apenas de 1 golo para empatar a eliminatória e prometia mais e melhor para a segunda metade, pois os derradeiros 2/3 minutos da primeira parte foram dominados pelos islandeses.

Tal como aconteceu no início do desafio, o Sp. Braga voltou a entrar muito mal, muito passivo e a cometer demasiados erros na sua defensiva, que mais uma vez foram aproveitados por Böõvarsson, que “bisou” e deixou o estádio “congelado”.

Durante largos minutos, o silêncio e a incerteza imperaram, enquanto os técnicos faziam contas á vida e olhavam para as soluções do banco de suplentes, mas sem decisões concretas.

Aos 80 minutos, e numa altura em que o prolongamento parecia quase certo, Paulinho (quem mais?) empatou a partida e acabou com as dúvidas sobre as “horas extras”, ou seja, acontecesse o que acontecesse, já não havia “extra-time” nem “penalties”.

A perder, o FH arriscou tudo, lançou as suas pedras para a frente, ainda criou algumas jogadas de perigo, mas num mau alívio do guarda-redes (que atirou um “chouriço” para trás de si próprio), Dyego Sousa (de regresso à competição depois de largos meses de castigo – internamente ficará de fora até ao fim do mês de Setembro)viu a oportunidade e com um excelente cabeceamento fixou o resultado final.

,No fim das contas acabaram por ser 2 vitórias para o Sp. Braga, que não espelham as dificuldades sentidas perante uma equipa que é muito mais fraca (técnica e tacticamente) que o “verdadeiro” Sp. Braga.

Esta 6ª Feira realiza-se o sorteio para a Fase de Grupos, e os bracarenses já sabem que vão ficar no Pote 1 (cabeças-de-série) e assim evitar os “tubarões” desta 2ª prova mais importante a nível europeu, no que a clubes diz respeito.