Liga Europa: Marítimo vence Botev Plovdiv com “ajuda” do árbitro e de...

Liga Europa: Marítimo vence Botev Plovdiv com “ajuda” do árbitro e de Ricardo Valente

Os primeiros minutos foram muito complicados, pois o conjunto búlgaro defendia muito alto e com grande agressividade (algumas jogadas foram mesmo ríspidas e a merecer sanção disciplinar), mas aos 34 minutos, o árbitro resolve "ajudar", assinalando uma grande penalidade, por falta de Dimov.

34

Liga EuropaO Marítimo venceu os búlgaros do Botev Plovdiv, em jogo a contar para a 2ª Mão da 3ª Pré-Eliminatória da Liga Europa, disputado no Estádio dos Barreiros, no Funchal (Ilha da Madeira).

Depois de um empate a zero na Bulgária, em jogo realizado na passada semana, o conjunto “verde-rubro” tinha de ganhar para continuar a sonhar com o objectivo de entrar na Fase de Grupos da competição.

Os primeiros minutos foram muito complicados, pois o conjunto búlgaro defendia muito alto e com grande agressividade (algumas jogadas foram mesmo ríspidas e a merecer sanção disciplinar), mas aos 34 minutos, o árbitro resolve “ajudar”, assinalando uma grande penalidade, por falta de Dimov.

Quanto a nós, o jogador búlgaro apenas fez um “encosto” a Rodrigo Pinho, em plena grande área, e não merecia que lhe tivesse sido marcado a falta, que resultou no castigo dos 11 metros.

Para além deste erro, se o jogador tivesse visto o cartão amarelo (ou mesmo o vermelho) então o descalabro era enorme, mas para sorte do conjunto búlgaro (e já agora do árbitro, também) as regras mudaram e já não se penaliza a equipa infractora com cartões se houver um penalty contra si.

Quem não se preocupou com toda esta situação foi Rodrigo Pinho, que na marcação do castigo máximo fez o que lhe competia, ou seja, marcar golo e colocar o Marítimo em vantagem pela primeira vez.

Se ao intervalo, a vantagem maritimista era injusta, do 2º golo (apontado por Ricardo Valente, aos 48 minutos) não temos nada a criticar, pois foi limpo, justo e merecedor para um jogador que trabalhou arduamente durante todo o jogo.

Com 40 minutos ainda para se jogar, o Botev Plovdiv “deitou a toalha ao chão”, pois vinha com a lição bem estudada para chegar ao fim do tempo regulamentar empatados a zero, mas o erro do árbitro e alguns erros defensivo da equipa deitaram tudo a perder.

Assim, o Marítimo passa para a próxima fase e já amanhã vai conhecer o nome do seu próximo adversário, pedindo a todos os santos que estes afastem AC Milan, At. Bilbao e O. Marselha do caminho dos madeirenses.