Jean Azevedo vence o seu hexa-campeonato nas Motos do Rally dos Sertões

Jean Azevedo vence o seu hexa-campeonato nas Motos do Rally dos Sertões

132

O piloto Jean Azevedo, da Honda Mobil, entrou para a história do Rally dos Sertões ao vencer neste Sábado (8), em Foz do Iguaçu (PR), o hexacampeonato das motos na principal competição off-road do país. Ele foi o campeão da categoria duas rodas de 2015, depois de desbravar de forma segura e rápida o inédito percurso de 2.855,79 quilómetros, sendo 1.508,60 de trechos cronometrados, que passou por oito cidades, em quatro estados (GO, MS, SP e PR), e que contou com sete dias de duração.

A conquista coloca Jean como terceiro participante, em 23 anos de prova, a atingir seis títulos na competição. O primeiro foi Edu Piano, com sete, sendo um nos carros e seis nos camiões, e o segundo Davi Fonseca, com seis nos camiões.

Estou muito contente com este título. Quando voltei para as motos, após uma temporada nos carros, tinha este objectivo. Nos anos anteriores o campeonato valia pelo mundial, então havia muitos pilotos estrangeiros com equipamentos melhores, mas sempre fui o melhor brasileiro. Mas este ano, em condições iguais, finalmente consegui esse hexa que eu tanto queria”, destaca Jean Azevedo, que venceu o Rally dos Sertões nos anos de 1995, 2000, 2002, 2004, 2005 e 2015.

Para chegar ao hexa, o paulista de São José dos Campos precisou de superar o seu conterrâneo Ramon Sacilotti, que surgiu como principal rival durante as especiais. O piloto da Sacilotti Rally até chegou a ameaçar a liderança do experiente competidor de 41 anos, ganhando a terceira e quarta etapas. Na parte final, porém, Jean retomou o ritmo de prova e, com o tempo total de 15h51min38s, 12min31s a mais que o concorrente, alcançou o título na geral e na Super Production.

Das 38 motos que largaram de Goiânia (GO), no dia 1 de Agosto, 31 completaram a sétima e última etapa da 23ª edição do Rally dos Sertões, que aconteceu entre Umuarama (PR) e Foz do Iguaçu (PR), num percurso de 346,15 km, sendo 120,54 km de trechos cronometrados. A vitória neste Sábado foi do francês Adrien Metge, da Honda Mobil. O primeiro lugar na especial de encerramento rendeu ao piloto estrangeiro o título da categoria Production Aberta.

Como primeiro rali, foi muito bom. Aprendi muito após erros e acertos. O Dário [Júlio, companheiro de equipa] ajudou-me muito ao longo dos dias e estou muito feliz com o resultado”, resume Adrien, que também venceu duas especiais ao longo da edição.

Já Ramon Sacilotti, que foi penalizado em seis minutos na etapa por excesso de velocidade em zona de radar, acabou o dia em sexto, uma posição atrás de Jean, que administrou a vantagem. Assim, o piloto que utiliza uma moto Kawasaki ficou com o vice-campeonato.

É muito gratificante terminar o rali. Não tive nenhum problema, consegui uma excelente colocação. Hoje a etapa foi tranquila, mas foi difícil conter a emoção”, comenta Sacilotti.