Ironman 70.3 Portugal: Ouro para Vanessa Fernandes e bronze para Bruno Pais

Ironman 70.3 Portugal: Ouro para Vanessa Fernandes e bronze para Bruno Pais

Foi perante uma baía de Cascais engrandecida pelos aplausos de uma plateia ao rubro que a triatleta Vanessa Fernandes cortou a linha de meta e alcançou a vitória feminina na primeira edição do IRONMAN 70.3 Portugal Cascais organizado pela 3 Iron Sports.

41

Vanessa Fernandes - Ironman 70.3 Cascais 2017Foi perante uma baía de Cascais engrandecida pelos aplausos de uma plateia ao rubro que a triatleta Vanessa Fernandes cortou a linha de meta e alcançou a vitória feminina na primeira edição do IRONMAN 70.3 Portugal Cascais organizado pela 3 Iron Sports.

Na parte final da prova uma espectacular reviravolta deu o triunfo à triatleta do SL Benfica com o tempo de 4 horas, 33 minutos e 12 segundos.

“No ciclismo entrei ‘em pânico’ em determinados momentos”, confessou entre risos, justificando tratar-se de “um tipo de ciclismo a que ainda não estou habituada, ainda preciso de muito treino, mas com o talento que acho que tenho para a bicicleta sinto-me com confiança para este tipo de distância e neste tipo de prova”.

Nesta estreia em provas Ironman 70.3, a portuguesa alcançou uma vitória emocionante, que começou a desenhar-se apenas no segmento de corrida e a poucos quilómetros da chegada, devido à concorrência da espanhola Sara Muñoz Löehr, que acabou por ficar com o segundo lugar, a 50 segundos.

Em terceiro lugar posicionou-se a austríaca Sylvia Gehnboeck com desvantagem de 3 minutos e meio para a líder. Vanessa Fernandes guardou toda a garra para o final, uma vez que chegara em sétimo lugar na natação e em oitavo no ciclismo.

“À medida que as fui passando [na corrida] sabia que mesmo a correr relaxada não havia aqui ninguém que corresse mais do que eu, porque sei aquilo que sou e aquilo que corro”, disparou confiante a triatleta portuguesa.

Com 31 anos e larga experiência de competição, apesar do período de interregno que atravessou recentemente, Vanessa Fernandes entrou nesta prova pela primeira vez como uma das favoritas, um estatuto garantido pelas prestações na Taça do Mundo de Triatlo, que venceu em 2007, e pela medalha de prata dos Jogos Olímpicos de 2008.

Triunfante, Vanessa Fernandes ainda sublinhou o bom sabor que tem esta vitória.

“Já não tinha uma sensação de ganhar desta forma há muitos anos, hoje foi algo de histórico e marcante. A partir daqui começa tudo: a exploração de uma nova carreira para tentar arrecadar o máximo que conseguir e começar a confiar cada vez mais em mim”.

Do lado masculino, o francês Denis Chevrot protagonizou o triunfo na categoria Elite Masculina cumprindo os três segmentos em 3 horas, 55 minutos e 2 segundos. Com 29 anos e um historial longo de participações neste tipo de provas, Chevrot era já considerado um dos favoritos, por trazer consigo os primeiros lugares alcançados no Iron 70.3 de Austrália Ballarat em 2016 e de Dublin em 2015.

“É um sítio muito bonito para competir e a melhor parte do percurso foi o circuito da Fórmula 1”, disse entusiasmado o triatleta francês, que sempre acreditou poder vencer em Cascais e referindo-se particularmente à passagem da prova pela pista do Autódromo do Estoril.

“Eu fico sempre feliz quando venço, especialmente quando é a primeira vez de uma prova”.

Chevrot travou ao longo de toda a prova duelos renhidos, primeiro com o finlandês Mikko Purhonen no segmento de natação e depois com o suíço Philipp Koutny, nos segmentos de ciclismo e corrida, acabando por vencer com uma vantagem de 2’43’’.

Em terceiro lugar chegou o campeão nacional Bruno Pais que gastou mais 3 minutos e 31 segundos que o vencedor.