Guilherme Braz vai representar Portugal no WWA Wake Park World Championships nas...

Guilherme Braz vai representar Portugal no WWA Wake Park World Championships nas Filipinas

A 3ª e última etapa do Circuito Nacional de Cable, que se estreou este ano em Portugal, decorreu no Cable do Trízio, no município da Sertã. Nesta prova foi apurado Guilherme Braz como o melhor atleta para representar Portugal no WWA Wake Park World Championships no final de Setembro.

24

Wake Park World Series 2017 - Lago Azul - Entrega de PrémiosGuilherme Braz vai representar Portugal no WWA Wake Park World Championships no final de Setembro, nas Filipinas, onde competem os melhores atletas profissionais e amadores do mundo.

A terceira e última etapa do Circuito Nacional de Cable, que se estreou este ano em Portugal, decorreu nos dias 9 e 10 de Setembro no Cable do Trízio, no município da Sertã. Nesta prova foi apurado Guilherme Braz como o melhor atleta para representar Portugal no WWA Wake Park World Championships no final de Setembro, nas Filipinas, onde competem os melhores atletas profissionais do mundo.

Guilherme Braz não podia estar mais feliz.

“Ainda nem acredito que vou ter a oportunidade de ir ao WWA Wake Park Worlds, nas Filipinas! É um dos maiores eventos do mundo e poder estar lá a treinar e competir com os melhores é uma dádiva, que não irei esquecer tão cedo!”

Guilherme Braz já tinha competido contra os melhores do mundo e obtido um espectacular 8º lugar na etapa do Circuito Profissional de wakeboard em Cable, o WWA WAKE PARK WORLD SERIES (WPWS), que teve lugar a 26 e 27 de Agosto no Lago Azul, em Ferreira do Zêzere.

“As métricas do sucesso da estratégia têm sido diferentes todos os anos, desde que a iniciámos. Fazia parte dos objectivos criarmos as condições necessárias para vermos portugueses a surgirem das competições nacionais com potencial para competirem no circuito internacional e este ano vimos exactamente isso!

A relação destes três factores – criação de infraestruturas, comunicar destino e potenciar o talento, atinge o seu expoente máximo no terceiro ano da estratégia e acreditamos que mais surgirão nos próximos anos”, refere André Matos, presidente da APWW e WWA Portugal.

No final do Circuito, no Open Feminino o primeiro lugar foi para Inês Segadães, no Open Masculino o pódio foi de Guilherme Braz e no Open Wakeskate o vencedor foi Daniel Braga.

“Outro ponto muito positivo é olharmos para as provas deste ano e conseguirmos ver aumento de novos praticantes e novos competidores. Se parte do papel deste projecto seria aumentar o número de pessoas que praticam as modalidades, esse objectivo foi claramente cumprido”, acrescentou André Matos.

O calendário deste ano cumpriu a missão da Wakeboard Portugal de promover o destino Castelo de Bode, com foco nas cinco estruturas eléctricas, os cables instalados em cinco pontos do lago: Trízio (Sertã), Fernandaires (Vila de Rei), Lago Azul (Ferreira do Zêzere), Aldeia do Mato (Abrantes) e Montes (Tomar).

O projecto Wakeboard Portugal é estratégico para o Turismo Centro de Portugal, pela relevância que tem no desenvolvimento turístico e económico da região. Posicionar Portugal enquanto destino de eleição para a prática da modalidade, tornando-nos o Cluster Europeu de Wakeboard, é o grande objectivo do projecto.