GP de Torres Vedras 2016: João Benta vence etapa, Nocentini veste Amarela

GP de Torres Vedras 2016: João Benta vence etapa, Nocentini veste Amarela

O português João Benta venceu hoje, no alto de Montejunto, a 1ª etapa em linha do 39º GP do Troféu Joaquim Agostinho. O italiano Rinaldo Nocentini segundo.

161

O português João Benta (Louletano-Hospital de Loulé) venceu hoje, no alto de Montejunto, a primeira etapa em linha do 39º Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho. O italiano Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira) foi o segundo classificado na tirada, mas subiu ao comando da geral individual.

Os 179 quilómetros que ligaram a Adega Cooperativa da Ventosa ao Alto de Montejunto foram monótonos em grande parte da viagem, apenas aquecendo nos 5,9 quilómetros desde Pragança até ao topo da contagem de montanha de primeira categoria coincidente com a meta.

João Benta, que em 2015 ganhou na serra de Montejunto e, dois dias depois, acabaria coroado vencedor do Troféu Joaquim Agostinho, começou a tentar imitar o feito. Atacou a quatro quilómetros do alto e, apesar da perseguição movida por vários corredores, levou o esforço até à meta, que passou isolado, ao fim de 4h59m54s de corrida.

O italiano Rinaldo Nocentini respondeu no quilómetro final. Tudo fez para vencer a etapa, mas não foi além da segunda posição, a 4 segundos. O esforço valeu-lhe, todavia, a liderança da classificação geral individual.

O transalpino, que já vestiu de amarelo na Volta a França, comanda com 26 segundos sobre os dois adversários mais directos, João Benta e Hernâni Broco (LA Alumínios-Antarte), segundo e terceiro, respectivamente.

“A 4 quilómetros da meta senti-me com força e ataquei para fazer a diferença. Além de estar em boa forma, tive uma força extra, do meu companheiro de equipa Sandro Pinto [está lesionado e vai falhar a Volta a Portugal]. Antes da partida falei com ele e prometi-lhe que daria tudo para ganhar aqui. Além de dedicar a vitória a toda a equipa, que muito trabalhou para este sucesso, dedico-a especialmente ao Sandro”, afirmou João Benta.

O corredor de Esposende promete “lutar pela camisola amarela até ao último dia”. Rinaldo Nocentini vai bater-se para travar os intentos de João Benta.

“Queria ganhar a etapa para conseguir a primeira vitória da época. Não foi possível, mas a camisola amarela é muito importante. Represento o Sporting e o Joaquim Agostinho é um símbolo do clube. É uma motivação acrescida. Vou tentar manter a liderança até ao fim”, promete o italiano.

Antes dos momentos mais apetecíveis da jornada, a etapa foi morna, com o pelotão a não reagir à fuga de Carlos Jiménez (Rádio Popular-Boavista), Kazuo Inoue (Bridgestone Anchor), Clément Penven (Armée de Terre) e Mohcine el Kouraji (Seleção de Marrocos), que se iniciou ao quilómetro 18 e chegou a ter 10m47s de vantagem. Foi preciso as equipas Manzana Postobon e, sobretudo, Euskadi Basque Country-Murias pegarem no pelotão para que a diferença caísse antes da fase determinante da tirada. A escapada morreu a 10 quilómetros da chegada.

O mais beneficiado com a fuga foi Carlos Jiménez, que subiu ao pódio para vestir a camisola das metas volantes. João Benta não chegou à camisola amarela, mas comanda os pontos, a montanha e o combinado. O colombiano Aldemar Reyes (Manzana Postobon) continua a ser o melhor jovem. A LA Alumínios-Antarte lidera por equipas.

A segunda etapa, neste Sábado, começa nas instalações de Santos & Santos, nas Palhagueiras, e termina no centro da cidade torriense, depois de percorridos 154,3 quilómetros, que incluem o tradicional Circuito de Torres Vedras, proporcionando ao público a oportunidade de ver os corredores em diferentes ocasiões, uma vez que a etapa só encerra à quinta passagem pela meta. É a única oportunidade para os velocistas, que, ainda assim, terão de resistir ao sobe-e-desce da serra da Vila, se quiserem disputar a tirada junto à estátua de Joaquim Agostinho.

Classificações

1ª Etapa: Ventosa – Alto de Montejunto, 179 km
1º João Benta (Louletano-Hospital de Loulé), 4h59m54s
2º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), a 4s
3º Hernâni Broco (LA Alumínios-Antarte), a 16s
4º José de Segóvia (Louletano-Hospital de Loulé), a 26s
5º Rui Sousa (Rádio Popular-Boavista), a 30s
6º Henrique Casimiro (Efapel), mt
7º Raul Alarcón (W52-FC Porto), mt
8º Mikel Bizkarra (Euskadi Basque Country-Murias), mt
9º Guillaume Almeida (Rádio Popular-Boavista), a 35s
10º Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte), mt

Geral Individual
1º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), 5h10m27s
2º João Benta (Louletano-Hospital de Loulé), a 26s
3º Hernâni Broco (LA Alumínios-Antarte), mt
4º José de Segóvia (Louletano-Hospital de Loulé), a 39s
5º Mikel Bizkarra (Euskadi Basque Country-Murias), a 40s
6º Raul Alarcón (W52-FC Porto), a 43s
7º Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte), a 52s
8º Henrique Casimiro (Efapel), a 56s
9º Rui Sousa (Rádio Popular-Boavista), a 1m03s
10º Guillaume Almeida (Rádio Popular-Boavista), a 1m10s