GP de Inglaterra 2016: Resumo e comentários da Renault Sport F1

GP de Inglaterra 2016: Resumo e comentários da Renault Sport F1

A Renault Sport F1 terminou com a frustração de um duplo abandono. Palmer e Magnussen interromperam definitivamente as suas prova nas 31ª e 50ª voltas.

179

O Grande Prémio da Grã-Bretanha da Renault Sport de Fórmula 1 terminou com a frustração de um duplo abandono. Jolyon Palmer e Kevin Magnussen interromperam definitivamente a prova nas 31ª e 50ª voltas, ambos por suspeitas de problemas na caixa de velocidades. As condições variáveis na pista não ofereceram muitas oportunidades para evoluir da 18ª e 16ª filas no grid, e os pilotos Jolyon e Kevin ficaram presos no pelotão antes de se retirarem da prova.

A corrida começou sob a actuação do carro de segurança, depois das fortes tempestades. Tendo largado em 16º com pneus de chuva, Kevin passou para os intermédios Pirelli na 5ª volta. Em 16º, atrás do seu companheiro de equipa e de Romain Grosjean (Haas F1 Team), voltou às boxes para colocar um jogo de lisos médios na 17ª volta. Foi feita uma terceira paragem na 40ª volta, antes de abandonar dez voltas mais tarde, em razão da suspeita de um problema na caixa de velocidades. Ele estava em 16º lugar.

Também com pneus de chuva, Jolyon largou da 18ª posição e recuperou um lugar. O piloto britânico passou nas boxes na 6ª volta para colocar pneus intermédios e reduzir a diferença entre ele e Grosjean, enquanto a pista secava. Entretanto, a sua segunda paragem para colocar pneus médios na 16ª volta foi frustrante, pois Jolyon foi libertado com apenas três rodas montadas. O tempo perdido e uma penalidade colocaram-no no fundo do pelotão. O seu dia já decepcionante terminou com um abandono na 31ª volta.

Comentários

Kevin Magnussen – R.S.16-01 #20 – Grid: 16º – Chegada: abandono
“A pista estava muito escorregadia na primeira parte da corrida e foi difícil manter o equilíbrio por causa dos pontos húmidos. Mesmo assim, era necessário partir para o ataque e tentar manter-me na pista. Tentámos fazer o nosso melhor, mas infelizmente não fomos suficientemente rápidos neste Domingo. Desconfiámos de um problema com a caixa de velocidades no final, e por isso parámos o carro por precaução. Simplesmente não era o nosso dia, mas vamos estudar atentamente o que aconteceu para voltar mais fortes na Hungria”.

Jolyon Palmer – R.S.16-02 #30 – Grid: 18º – Chegada: abandono
“O resultado deste Domingo não foi o que eu desejava para a minha corrida em casa. Estava indo tudo bem com os pneus de chuva no início, antes de uma boa paragem para passar para os intermédios. Mas algo não ia bem: eu estava na frente do Kevin e ultrapassaria Romain Grosjean. Quando parei para colocar os pneus lisos, recebi sinal verde para sair, mas o pessoal ainda não tinha terminado de montar a parte de trás. Isso fez-me perder mais ou menos um minuto, antes de sofrer uma penalidade de dez segundos por ter libertado o carro antes de estar seguro. O que aconteceu é uma pena, mas isso pode acontecer a qualquer um na recta das boxes. Devido a uma sensação estranha com a caixa de velocidades, abandonámos definitivamente, mais por precaução do que qualquer outra coisa, pois só faltavam duas voltas para terminar. Agora vamos investigar meticulosamente o problema. Estou impaciente para iniciar os testes desta semana e concentrar-me na próxima corrida”.

Frédéric Vasseur, Director de Competições
“Não foi o melhor Grande Prémio da nossa história. Foi uma corrida difícil e vamos investigar o que provocou o nosso duplo abandono. Kevin e Jolyon estavam pilotando bem até então, mas o nosso ritmo deste Domingo não foi suficientemente sólido. Os testes da próxima semana vão ajudar a garantir que recuperaremos os nossos objectivos na próxima prova”.