GP de Torres Vedras: Apresentação do Troféu Joaquim Agostinho

GP de Torres Vedras: Apresentação do Troféu Joaquim Agostinho

186

Um pelotão de 12 nacionalidades, formado por 150 corredores, em representação de 19 equipas, vai disputar, de 9 a 12 de Julho, a 38ª edição do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho.

A corrida portuguesa que integra há mais tempo ininterruptamente o calendário internacional é, em 2015, claramente vocacionada para trepadores, num ano em que será disputada pelo maior pelotão de sempre. Duas das três etapas em linha terminam em alto e a outra fica marcada pelo sobe-e-desce do circuito de Torres Vedras. A excepção é o prólogo, um contra-relógio individual de 8 quilómetros, a disputar, a partir da 17h00, de dia 9, no Turcifal.

A primeira etapa em linha, no dia seguinte, marca a chegada das grandes dificuldades. São 155,5 quilómetros, entre a Adega Cooperativa de S. Mamede da Ventosa e o alto de Montejunto. A meta coincide com uma contagem de montanha de primeira categoria. É uma escalada de 5,9 quilómetros (desde Pragança) com uma inclinação média de 7,4 por cento.

A segunda etapa, no Sábado (11), começa no Parque Industrial JOPER, no Ameal, Torres Vedras, e termina no centro da cidade torriense, depois de percorridos 143 quilómetros, que incluem o tradicional Circuito de Torres Vedras, proporcionando ao público a oportunidade de ver os corredores em diferentes ocasiões, uma vez que a etapa só encerra à quinta passagem pela meta.

A corrida termina no dia 12 com a viagem mais longa, 172,4 quilómetros entre S. Martinho do Porto e o Parque Eólico da Carvoeira. A meta coincide com uma contagem de montanha de terceira categoria, mas antes de ali chegarem os corredores terão já ultrapassado outras duas subidas pontuáveis para a classificação dos trepadores.

A lista provisória de participantes conta com os melhores corredores das equipas portuguesas, que terão nesta corrida o último teste antes da Volta a Portugal, assim como equipas estrangeiras de jovens valores. Destacam-se duas formações de desenvolvimento de talentos ligadas a equipas do WorldTour; é o caso da AWT-Greenway, satélite da Etixx-QuickStep, e da Katusha continental, satélite do bloco homónimo da primeira divisão.

É uma das provas âncora do ciclismo português, não só por ser um evento internacional, mas também porque se disputa numa região que gosta da modalidade e por homenagear o grande Joaquim Agostinho”, afirmou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, na apresentação da corrida.

Vamos andando na roda da União Desportiva do Oeste, que organiza o evento. Além da importância desportiva da corrida, há a importância social de recordar a memória de Joaquim Agostinho. Tudo faremos para que a conferência de imprensa do próximo ano já seja realizada no Museu Joaquim Agostinho, que será mais um instrumento importante para acolher a memória de Agostinho”, avançou o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Miguel.

Equipas

* Portugal: Efapel, LA Alumínios-Antarte, Louletano-Ray Just Energy, Rádio Popular-Boavista, Team Tavira, W52-Quinta da Lixa, Anicolor, CC José Maria Nicolau, Moreira Congelados/Feira/KTM e Sicasal/Constantinos/UDO
* Espanha: Burgos BH e Murias Taldea
* Equador: Team Ecuador
* França: Vendée U Pays de la Loire
* República Checa: AWT Greenway
* Rússia: Itera-Katusha e Lokosphinx
* Sérvia: Ketih Mobel Partizan
* Ucrânia: ISD

Etapas

* 9 de Julho – Prólogo: Turcifal – Turcifal, 8 km (Partida do 1º corredor: 17h00)
* 10 de Julho – 1ª Etapa: Ventosa (11h45) – Alto de Montejunto (15h20), 155,5 km
* 11 de Julho – 2ª Etapa: Ameal (12h55) – Torres Vedras (16h20), 143 km
* 12 de Julho – 3ª Etapa: S. Martinho do Porto (12h00) – Parque Eólico da Carvoeia (16h00), 172,4 km

Últimos vencedores

* 2014 – Delio Fernández (OFM-Quinta da Lixa)
* 2013 – Eduard Prades (OFM-Quinta da Lixa)
* 2012 – Ricardo Mestre (Carmim-Prio)
* 2011 – Ricardo Mestre (Tavira-Prio)
* 2010 – Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio)

Camisolas

* Amarela – Santa Casa Misercórdia de Lisboa. Por boas causas (Class. Geral Individual)
* Roxa – Adega Ventosa – Alma Vitis (Class. Geral do Combinado)
* Cinza – ModeCort (Class. Geral por Pontos)
* Azul – Liberty Seguros (Class. Geral da Montanha)
* Branca – Pretrab (Class. Geral das Metas Volantes)
* Laranja – IPDJ (Class. Geral da Juventude)
* Faixa vencedor da Etapa – Águas do Vimeiro
* Prémio vencedor da Etapa – Colchões Bom Repouso

Campeonato Nacional de Paraciclismo

Em paralelo com o Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho, vai realizar-se, no dia 11, em Torres Vedras, o Campeonato Nacional de Fundo de Paraciclismo. A corrida para ciclistas com deficiência começa às 12h30, no centro da cidade.