GP da Hungria 2017: Resumo da Corrida da Haas F1 Team

GP da Hungria 2017: Resumo da Corrida da Haas F1 Team

A corrida dos pilotos da Haas F1 Team, Kevin Magnussen e Romain Grosjean, significou um décimo-terceiro lugar e um abandono, respectivamente, no décimo-primeiro round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1

41

VF-17 da Haas F1 TeamO desfecho do Grande Prémio da Hungria, que se disputou este Domingo em Hungaroring, Budapeste, aparentemente foi decidido na primeira curva da primeira volta das setenta da prova. Para os pilotos da Haas F1 Team, Kevin Magnussen e Romain Grosjean, isso significou um décimo-terceiro lugar e um abandono, respectivamente, no décimo-primeiro round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1.

O circuito apertado e sinuoso de Hungaroring não privilegia as ultrapassagens, sendo a melhor possibilidade de ganhar posições a primeira curva da primeira volta do circuito de 4,381 quilómetros e catorze curvas. Isto aumenta também a possibilidade de toques, uma vez que os vinte pilotos tentam aproveitar qualquer oportunidade que possa surgir na Curva 1.

Ambos os pilotos da Haas F1 Team ganharam posições ainda antes da corrida começar. Quando o décimo-terceiro classificado, Daniil Kvyat, recebeu uma penalização de três lugares na grelha de partida, por ter prejudicado outro piloto durante a Q1 da Qualificação de Sábado, Grosjean e Magnussen ganharam uma posição graças ao piloto da Toro Rosso.

Magnussen arrancou de décimo-quinto lugar e ganhou duas posições na partida – um ao passar o colega de equipa e outro devido ao abandono de Daniel Ricciardo, da Red Bull.

Magnussen realizou uma táctica de uma paragem, trocando os pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio, com que iniciou a corrida, por macios que o levaram até ao final. Ganhou duas posições, subindo a décimo-primeiro, ao ultrapassar os dois Renault, de Nico Hulkenberg e Jolyon Palmer, quando estes pararam nas quadragésima quinta e quadragésima sexta voltas, respectivamente. Mas quando lutava com Hulkenberg, no final da corrida, Magnussen empurrou Hulkenberg para fora de pista, o que lhe valeu uma penalização de cinco segundos, que enviou de regresso ao décimo terceiro posto no final da corrida.

Magnussen conseguiu ultrapassar Grosjean no início da corrida, quando o seu colega de equipa foi vítima de um toque de Hulkenberg, que enviou o VF-17 de Grosjean para fora de pista, o que o levou a perder dois lugares, depois de arrancar de décimo quarto. Isto, contudo, foi visto como um incidente menor, quando um conjunto de eventos infelizes dezanove voltas mais tarde levaria a corrida de Grosjean a um fim prematuro.

Uma paragem nas boxes na vigésima volta, devido a um furo no pneu dianteiro/esquerdo levou a um problema na porca de aperto da roda traseira/esquerda. Sem que o pneu estivesse completamente seguro, Grosjean foi forçado a parar o carro em pista. O seu VF-17 foi colocado atrás das barreiras de protecção, regressando Grosjean ao paddock.

Sebastian Vettel conquistou a vitória para a Scuderia Ferrari. O tetracampeão mundial de Fórmula 1 venceu o Grande Prémio da Hungria, depois de ter arrancado da pole-position, conquistando a quadragésima-sexta vitória na sua carreira de Fórmula 1, a sua quarta da temporada e a segunda em Hungaroring.

Este triunfo permitiu a Vettel algum espaço para respirar nas contas do campeonato. Vettel chegou à Hungria com um ponto de vantagem para o seu perseguidor mais próximo, Lewis Hamilton, mas deixa Hungaroring com uma vantagem de catorze.

Após onze rounds dos vinte que compõem o Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, a Haas F1 Team mantem o sétimo posto no Campeonato de Construtores com vinte e nove pontos, com três pontos de vantagem para a oitava classificada, a Renault e a dez da Toro Rosso, a sexta classificada. Grosjean e Magnussen mantiveram-se no décimo-terceiro e décimo-quarto lugares, respectivamente, no Campeonato de Pilotos. Grosjean tem dezoito pontos e Magnussen onze.

Faltam nove corridas na temporada de 2017 do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, sendo o próximo evento, dentro de quatro semanas, o Grande Prémio da Bélgica, que se disputa em Spa-Francorchamps nos próximos dias 25-27 de Agosto.