GP da Hungria 2016: Resumo dos treinos da Haas F1 Team

GP da Hungria 2016: Resumo dos treinos da Haas F1 Team

Charles Leclerc (Ferrari Driver Academy), que actualmente compete na GP3 Series com a ART Grand Prix, regressou aos comandos do Haas VF-16.

93

A chuva que caiu durante a noite significou que a sessão matinal para o Grande Prémio da Hungria teve o seu início com a pista húmida. O habitual calor e humidade de Budapeste rapidamente regressou, com as temperaturas a subirem aos 25ºC, decorrendo os noventa minutos de acção num asfalto novo e sujo.

Charles Leclerc, piloto da Ferrari Driver Academy que actualmente compete na GP3 Series com a ART Grand Prix, regressou aos comandos do Haas VF-16 esta Sexta-feira em Hungaroring. O jovem de 18 anos participou na primeira sessão de treinos-livres do Grande Prémio da Grã-Bretanha, há duas semanas, e chegou à Hungria com um dia extra de experiência aos comandos de um Fórmula 1, dado ter testado com o SF16-H da Scuderia Ferrari em Silverstone (Inglaterra), durante o último teste da temporada de 2016.

A primeira série de Leclerc no circuito de 4,381 quilómetros e 14 curvas teve a duração de vinte e duas voltas, tendo a sua melhor parado o relógio ao fim de 1m25,181s, o que lhe valeu o décimo sexto lugar. Esta marca foi registada na décima terceira volta e com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio. O piloto da Haas F1 Team Esteban Gutiérrez, anterior membro da Ferrari Driver Academy, cedeu o seu lugar para que Leclerc pudesse ganhar experiência valiosa ao volante de um Fórmula 1.

Leclerc reaparecerá nas primeiras sessões de treinos-livres a 29 de Julho, no Grande Prémio da Alemanha; a 30 de Setembro, no Grande Prémio da Malásia; e a 25 de Novembro, no Grande Prémio de Abu Dhabi. Em cada uma das sessões Leclerc pilotará o carro #21, de Gutiérrez.

A liderar a Haas F1 Team na primeira sessão esteve Romain Grosjean. Registou o nono tempo, com o crono de 1m24,013s, na sua décima sexta volta. Grosjean registou o seu tempo com pneus vermelhos/supermacios, depois de uma série de nove voltas com Pirelli P Zero Amarelo/Macio.

No topo da tabela de tempos ficaram os dois Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg. Os dois colegas de equipa foram passando pelo primeira lugar até que Hamilton se impôs com a melhor volta de 1m21,347s, batendo Rosberg por 0,237s.

Gutiérrez regressou aos comandos do seu Haas VF-16 na segunda sessão. Completou trinta e oito voltas, tendo a sua melhor surgido na sua décima quarta passagem pela meta (1m22,673s), que o colocou no décimo primeiro lugar. Os pneus vermelhos/supermacios foram os escolhidos para que Gutiérrez realizasse a sua melhor volta e, tal como Grosjean na primeira sessão, Gutiérrez montou os supermacios, depois de ter realizado nove voltas com os amarelos/macios. Concluiu a sua sessão com uma série de vinte e duas voltas, que iniciou com um jogo de pneus supermacios usados para depois parar para montar um jogo de macios usados.

Grosjean melhorou a sua marca da primeira sessão graças a melhoria dos níveis de aderência, atingindo a marca de 1m22,864s durante uma série de cinco voltas que visava simular a qualificação. Ficou no décimo quinto posto da tabela de tempos da segunda sessão. O seu tempo surgiu na nona volta volta e com pneus supermacios. O seu programa da segunda sessão culminou numa série de longa distância, tendo Grosjean completado dezassete voltas com um jogo de pneus macios usados.

Rosberg foi o piloto mais rápido na segunda sessão, com a sua melhor volta a parar o cronómetro em 1m20,435s, deixando Daniel Ricciardo, da Red Bull, a 0,595s. Hamilton acabou no quinto lugar da tabela de tempos, dado que saiu de pista, batendo nas barreiras de protecção, quando estavam apenas disputados treze minutos da segunda sessão.

Entre as duas sessões, a Haas F1 Team completou um total de cento e dez voltas – cinquenta realizadas por Grosjean, trinta e oito por Gutiérrez e vinte e duas por Leclerc.