GP da Áustria 2017: Resumo dos treinos livres da Haas F1 Team...

GP da Áustria 2017: Resumo dos treinos livres da Haas F1 Team em Spielberg

Os pilotos da Haas F1 Team, Grosjean e Magnussen, tiveram sortes distintas na 1ª sessão. A 2ª sessão correu de muito melhor forma, com ambos os pilotos a terminarem entre os dez primeiros

263

VF-17 da Haas F1 TeamO nono round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 começou esta Sexta-feira no Red Bull Ring, em Spielberg, com as equipas a prepararem o Grande Prémio da Áustria, que se realiza no Domingo. As duas sessões de treinos-livres realizadas no circuito de 4,318 quilómetros e 10 curvas tiveram como pano de fundo o céu encoberto.

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, tiveram sortes distintas na primeira sessão.

Um furo no pneu dianteiro/esquerdo no Haas VF-17 de Grosjean, quando tinha completado sete voltas lançadas, colocou um ponto final na sua sessão, quando ainda faltavam vinte e cinco minutos de actividade em pista. Grosjean estava com o segundo jogo de pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio quando sofreu o furo, e com as equipas impedidas de usarem os seus jogos de pneus após os primeiros quarenta minutos de sessão, de acordo com as regras da FIA, Grosjean teve que ficar fora do restante tempo da primeira sessão. A sua melhor marca, 1m08,074s, foi alcançada na sua décima-oitava volta, colocando-o no décimo sexto posto da tabela de tempos. Grosjean realizou mais duas voltas antes do furo.

Magnussen teve uma primeira sessão mais produtiva e completou trinta voltas, com a sua melhor marca, realizada na penúltima volta, 1m07,594s, colocou-o no décimo-segundo posto.

Ambos os pilotos iniciaram a sessão com voltas de instalação com pneus macios para depois trocarem definitivamente para supermacios.

Lewis Hamilton, da Mercedes, liderou a primeira sessão, com uma volta de 1m05,975s, batendo o recorde da pista – 1m06,228s que registou o ano passado durante a Q2 do Grande Prémio da Áustria. Para além disso, deixou o segundo mais rápido a 0,190s, Max Verstappen, da Red Bull.

A segunda sessão correu de muito melhor forma para o duo da Haas F1 Team, com ambos os pilotos a terminarem entre os dez primeiros.

Magnussen melhorou a sua marca matinal em 1,003s, com uma volta de 1m06,591s alcançada na sua décima-oitava passagem pela meta, tinha pneus ultramacios no seu monolugar. Grosjean também melhorou, baixando em 1,311s o seu tempo da manhã, ficando com o registo de 1m06,763s, obtido na sua vigésima-terceira volta, também com pneus ultramacios.

Ambos os pilotos realizaram programas semelhantes na segunda sessão, começando com pneus supermacios para depois mudarem para pneus ultramacios, acabando a sessão com supermacios usados. Magnussen completou quarenta e três voltas e Grosjean cinquenta e duas.

Hamilton manteve-se como o mais rápido, com uma marca de 1m05,483s, melhorando a sua marca da manhã em 0,492s. Foi também 0,147s mais rápido que o segundo na tabela de tempos, Sebastian Vettel, da Scuderia Ferrari.

Entre as duas sessões, a Haas F1 Team completou cento e quarenta e cinco voltas – setenta e três através de Magnussen e setenta e duas através de Grosjean.



Comentários

Romain Gronjean (#8)
“Foi um bom dia. Tivemos um furo de manhã, mas tivemos uma boa tarde. Herdámos algumas coisas no carro, portanto, temos algum trabalho para fazer esta noite. No geral, foi positivo”.

Kevin Magnussen (#20)
“Estou satisfeito com a nossa Sexta-feira. É uma pista divertida para pilotar e o carro está a comportar-se bem. Estou ansioso pelo dia de amanhã para verificar se o nosso ritmo se repete na qualificação. Vamos ver”.

Guenther Steiner (Team Principal)
“Não foi um mau dia. Fizemos muitas voltas e aprendemos muito. Há ainda coisas a fazer, dado que tivemos alguns danos no fundo plano no carro do Romain na segunda sessão, portanto, temos que ver como tudo corre. No geral, foi um dia positivo. Espero que possamos continuar assim amanhã”.