GP da Áustria 2016: Resumo dos treinos livres da Haas F1 Team

GP da Áustria 2016: Resumo dos treinos livres da Haas F1 Team

No conjunto das duas sessões, a Haas F1 Team completou cento e uma voltas – sessenta e cinco realizadas por Grosjean e trinta e seis por Gutiérrez.

128

Esta Sexta-feira, com o início das sessões de treinos-livres para o Grande Prémio da Áustria de Domingo, o som dos carros ecoou nas montanhas em redor do Red Bull Ring, situado na pitoresca cidade de Spielberg (Áustria). As duas primeiras sessões de treinos-livres foram realizadas no circuito de 4,326 quilómetros e nove curvas com o céu parcialmente encoberto e temperaturas confortáveis, cerca de 21ºC.

Para além de navegar no novo asfalto do Red Bull Ring, os pilotos tiveram também que navegar entre eles. A aderência estava em alta demanda, o que acabou por causar diversos piões e despistes de inúmeros pilotos. Quando o Campeão em título entrou em pião com o seu Mercedes na Curva 3, com trinta minutos de acção, Romain Grosjean, piloto da Haas F1 Team, que estava um pouco atrás de Hamilton, entrou em pião para o evitar. Nenhum dos pilotos sofreu qualquer dano nos seus respectivos carros. O incidente não prejudicou Grosjean, que duas voltas depois realizou a sua melhor marca, 1m10,691s, com pneus Pirelli P Zero Amarelo/Macio.

Depois dessa série de doze voltas, Grosjean montou um jogo de Pirelli P Zero Vermelho/Supermacios, que tinham sido utilizados na sua volta de instalação na primeira sessão de treinos-livres. Esta série de treze voltas permitiu a Grosjean melhorar o seu tempo (1m09,516s), subindo ao décimo terceiro lugar. Na sua série final, de oito voltas, optou por Pirelli P Zero Roxo/Ultramacio e foi então que registou a sua melhor volta da sessão – 1m09,078s, marcado na sua trigésima terceira volta, o que o colocou no décimo primeiro lugar da tabela de tempos.

O seu colega de equipa, Esteban Gutiérrez, protagonizou um início de fim-de-semana mais frustrante. Uma série de doze voltas com pneus amarelos/macios produziu o tempo de 1m10,478s, antes de entrar nas boxes quando o relógio marcava quarenta minutos de sessão com uma dificuldade eléctrica que causou falta de potência. Num esforço tenaz por parte dos membros da Haas F1 Team, o problema foi identificado e resolvido, permitindo que Gutiérrez regressasse à pista quando faltavam sete minutos para o final da sessão. Com pneus Vermelhos/Supermacios ligeiramente usados montados, Gutiérrez registou a sua melhor marca na décima sétima volta, 1m10,110s, o que o colocou no décimo nono lugar da tabela de tempos.

O duo da Mercedes, Nico Rosberg e Lewis Hamilton, liderou na primeira sessão. Terminaram com as duas melhores posições, tendo Rosberg marcado o ritmo, com a marca de 1m07,373s, batendo Hamilton por 0,357s.

As condições climatéricas tiveram um forte impacto na segunda sessão de treinos-livres, dado que apenas alguns pilotos realizaram um punhado de voltas, antes de a chuva ter inundado o circuito após apenas oito minutos de pista seca. Quase quarenta minutos mais tarde, a chuva cedeu e as equipas tiveram a possibilidade de enviar os seus pilotos para a pista, com Daniel Ricciardo, da Red Bull, a ser o primeiro a aventurar-se.

Ambos os pilotos da Haas F1 Team entraram na pista molhada com pneus Pirelli Cinturato Verde/Intermédio. Grosjean efectuou nove voltas e Gutiérrez registou sete. A pista acabou por secar o suficiente para que os pilotos pudessem voltar a usar slicks, com Grosjean e Gutiérrez a optarem por roxos/ultramacios.

Grosjean rodou com muita gasolina, registando o crono de 1m12,598s. No entanto, a sua melhor volta foi realizada no início da sessão antes da chuva – 1m10,400s – uma marca realizada com borrachas vermelhas/supermacias. Gutiérrez não rodou com muita gasolina a bordo do seu carro e tirou o máximo partido do seu monolugar mais leve, registando o tempo de 1m10,138s na sua décima sexta e última volta da segunda sessão, o que o levou ao décimo oitavo lugar. A primeira volta do Grosjean colocou-o no vigésimo posto.

Tal como na primeira sessão, Rosberg e Hamilton marcaram o ritmo na segunda. A melhor volta de Rosberg, 1m07,967s, deixou Hamilton a 0,019s.

No conjunto das duas sessões, a Haas F1 Team completou cento e uma voltas – sessenta e cinco realizadas por Grosjean e trinta e seis por Gutiérrez.