GP da Alemanha 2016: Resumo dos treinos da Haas F1 Team

GP da Alemanha 2016: Resumo dos treinos da Haas F1 Team

Tal como no GP de Budapeste e no GP da Grã-Bretanha, Charles Leclerc pilotou o Haas VF-16 na 1ª sessão de treinos-livres juntamente com Romain Grosjean.

143

Depois do calor opressivo do último fim-de-semana em Budapeste, onde se disputou o Grande Prémio da Hungria, as equipas de Fórmula 1 foram recebidas esta Sexta-feira em Hockenheimring, em Baden-Württemberg, Alemanha, com temperaturas confortáveis e um céu parcialmente encoberto, quando a primeira sessão de treinos-livres do 62º Grande Prémio da Alemanha, a disputar no Domingo, teve o seu início.

Tal como em Budapeste e na prova anterior, o Grande Prémio da Grã-Bretanha, realizado em Silverstone, Charles Leclerc pilotou o Haas VF-16 na primeira sessão de treinos-livres, juntamente com o piloto titular da Haas F1 Team, Romain Grosjean. Leclerc é em 2016 membro da Ferrari Driver Academy e actualmente compete na GP3 Series ao serviço da ART Grand Prix, estando no segundo lugar do Campeonato de Pilotos.

O piloto da Haas F1 Team Esteban Gutiérrez, anterior membro da Ferrari Driver Academy, cedeu o seu lugar para que Leclerc, de 18 anos, pudesse continuar a somar valiosa experiência aos comandos de um Fórmula 1. Leclerc voltará a marcar presença em primeiras sessões de treinos-livres no Grande Prémio da Malásia, a 30 de Setembro, e no Grande Prémio da Abu Dhabi, a 25 de Novembro. Em cada uma das sessões, Leclerc tomará o lugar de Gutiérrez.

Leclerc completou um total de trinta e duas voltas ao circuito de 4,574 quilómetros e dezassete curvas do Hockenheimring, sendo a sua melhor marca de 1m18,882s, o que o colocou no décimo sétimo lugar da tabela de tempos. O seu melhor registo surgiu na décima terceira volta com pneus Pirelli P Zero Amarelo/Macio montados no Haas VF-16.

Grosjean completou a primeira sessão com o registo de 1m18,589s como melhor marca, o que o deixou no décimo quarto posto. Grosjean realizou a sua melhor volta na sua décima quarta passagem pela linha de meta, utilizando as borrachas macias. O piloto veterano deu o seu máximo no final da sessão de noventa minutos, saindo de pista na Curva 8, quando faltava menos de um minuto para a bandeirada de xadrez. Foi uma passagem pela escapatória sem consequências e Grosjean pôde continuar sem danos no seu carro.

No comando da primeira sessão esteve o duo da Mercedes, Nico Rosberg e Lewis Hamilton. Rosberg foi o mais rápido dos dois, com o registo de 1m15,517s, batendo o seu colega de equipa por 0,326s.

Duas horas mais tarde iniciou-se a segunda sessão. Gutiérrez regressou ao seu monolugar e aproveitou ao máximo a pista, completando quarenta e duas voltas. A sua melhor volta parou o cronómetro em 1m18,005s, realizada na sua décima quinta passagem pela linha de meta, com pneus P Zero Vermelho/Supermacios montados no Haas VF-16. Gutiérrez montou borrachas macias para efectuar uma série de nove voltas, antes de voltar aos supermacios para completar dezoito voltas.

Grosjean realizou treze voltas na segunda sessão, registando o décimo quarto crono com uma volta de 1m17,602s ao passar pela décima primeira passagem pela recta da meta, assegurada com pneus supermacios. A sua presença em pista durante a segunda sessão foi, no entanto, limitada quando o seu carro revelou uma fuga de água, faltavam quarenta minutos para a bandeirada de xadrez.

A segunda sessão terminou da mesma forma que a primeira, com Rosberg e Hamilton a ocuparem os dois primeiros lugares da tabela de tempos. A melhor volta de Rosberg (1m15,614s) foi um pouco mais lenta que a que produziu na primeira sessão, mas ainda assim foi 0,394s melhor que a do seu colega de equipa.

Entre as duas sessões, a Haas F1 Team completou cento e sete voltas – quarenta e duas voltas realizadas por Gutiérrez, trinta e três por Grosjean e trinta e duas por Leclerc.