GP do Brasil 2016: Resumo dos treinos livres da Haas F1 Team

GP do Brasil 2016: Resumo dos treinos livres da Haas F1 Team

Charles Leclerc (Ferrary Academy) realizou a sua 4ª aparição numa primeira sessão de treinos-livres com a Haas F1 Team, substituindo Esteban Gutiérrez.

99

A única viagem à América do Sul da Haas F1 Team durante o Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 iniciou-se na Sexta-feira com a primeira sessão de treinos-livres para o Grande Prémio do Brasil, que se realiza no Domingo no Autódromo José Carlos Pace, São Paulo.

Charles Leclerc, o actual líder da GP3 Series e membro da Ferrari Driver Academy, realizou a sua quarta aparição numa primeira sessão de treinos-livres com a Haas F1 Team, substituindo o piloto da Ferrari Driver Academy Esteban Gutiérrez. As aparições anteriores de Leclerc ocorreram em Julho, nos Grandes Prémios da Grã-Bretanha, Hungria e Alemanha. A derradeira aparição de Leclerc ocorrerá na primeira sessão de treinos-livres do Grande Prémio de Abu Dhabi, a 25 de Novembro.

Leclerc registou um total de vinte e sete voltas ao circuito de 4,309 quilómetros e 15 curvas ao longo da sessão de noventa minutos, tendo na décima quarta registado o seu melhor crono – 1m15,391s, efectuada com Pirelli P Zero Branco/Médio, o que o colocou no vigésimo primeiro lugar.

O piloto regular, Romain Grosjean, tinha um programa ambicioso para a primeira sessão, dado que testou o halo e comparou componentes de travões de dois fabricantes distintos – Brembo e Carbone Industrie.

Grosjean rodou com o halo durante a sua volta de instalação, sendo removido para a restante sessão. Rodando exclusivamente com médios, Grosjean completou vinte e quatro voltas, tendo a sua mais rápida surgido quando passou pela linha de meta pela décima sexta vez – 1m14,507s -, o que o colocou no décimo quinto lugar. Grosjean efectuou as suas primeiras nove voltas lançadas com travões Brembo, antes de montar os Carbone Industrie para o resto da primeira sessão.

O piloto da Mercedes, Lewis Hamilton, liderou a primeira sessão, com a marca de 1m11,895s, o que deixou o segundo classificado, Max Verstappen da Red Bull, a 0,096s. O líder do Campeonato de Pilotos e colega de equipa de Hamilton, Nico Rosberg, foi o terceiro mais rápido, a 0,230s de Hamilton. Rosbeg lidera Hamilton por dezanove pontos.

Gutiérrez regressou aos comandos do Haas VF-16 na segunda sessão, registando quarenta e duas voltas ao longo da sessão. Iniciou com uma série de dez voltas realizadas com Pirelli P Zero Laranja/Duro para depois trocar para macios com o intuito de simular a qualificação. Foi durante esta série que Gutiérrez realizou a sua volta mais rápida – 1m14,558s – aquando da sua décima terceira passagem pela linha de meta, o que deixou no vigésimo posto da tabela de tempos.

Gutiérrez concluiu a sua sessão com depósito cheio para realizar séries longas de voltas, iniciando uma série de treze voltas com pneus macios usados, montando depois duros usados, com os quais realizou nove voltas.

Grosjean optou por realizar uma série de oito voltas com um jogo de médios novos para iniciar a segunda sessão. Na sua sexta volta realizou uma simulação de qualificação, utilizando os macios, de alta aderência e rápido desgaste, para ficar no décimo quinto lugar da tabela de tempos com a marca de 1m14,704s.

Continuou a avaliar os novos travões no seu Haas VF-16. Grosjean terminou a segunda sessão com uma série longa de voltas. Começou com uma série de quinze voltas efectuada com pneus médios usados para depois entrar nas boxes para montar macios usados que o levou até ao final da sessão.

No topo da segunda sessão ficaram os dois pilotos da Mercedes, Hamilton e Rosberg, com o inglês, mais uma vez, a ditar o ritmo. A sua melhor volta, 1m12.271s, deixou o alemão a 0,030s.

No cômputo das duas sessões, os pilotos da Haas F1 Team totalizaram cento e vinte e nove voltas – 60 realizadas por Grosjean, 42 por Gutiérrez e 27 por Leclerc.