GP da Áustria 2016. Resumo da qualificação da Haas F1 Team

GP da Áustria 2016. Resumo da qualificação da Haas F1 Team

Os 7 pilotos mais rápidos da 3ª sessão foram mais rápidos que o crono de Schumacher e na qualificação 16 pilotos bateram a marca de 13 anos de Schumacher.

146

Antes da qualificação, as equipas tiveram uma derradeira sessão de treinos-livres no circuito de 4,326 quilómetros e nove curvas, Red Bull Ring, para preparar o Grande Prémio da Austrália de Domingo, em Spielberg. Foi uma sessão produtiva para a Haas F1 Team, dado que Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez registaram voltas significativas durante a hora de acção, que foi realizada sob nuvens e temperaturas quentes.

Gutiérrez realizou vinte e duas voltas, tendo na melhor registado o tempo de 1m08,475s, o que o colocou no décimo segundo lugar. Grosjean completou vinte e uma voltas e na melhor parou o cronómetro em 1m08,550s, o que lhe valeu o décimo quarto posto. Ambos os pilotos partilharam a mesma estratégia de pneus. Usaram Pirelli P Zero Amarelo/macio para as suas voltas de instalação e, depois, mudaram para P Zero Vermelho/Supermacio para efectuarem as suas primeiras séries de voltas para mais tarde completarem a sessão com P Zero Roxo/Ultramacio. Foi com os pneus vermelhos/supermacios que Gutiérrez e Grosjean assinaram as suas voltas mais rápidas.

O piloto mais rápido na terceira sessão de treinos-livres foi Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari. A sua volta de 1m07,098s marcou um novo recorde para a pista, melhorando o registo da primeira sessão de treinos-livres do dia anterior de Nico Rosberg (Mercedes), 1m07,373s. Quando se chegou à Áustria, o recorde estava na posse de Michael Schumacher desde 2003, 1m07,908s, quando ele estava na Scuderia Ferrari.

Os sete pilotos mais rápidos da terceira sessão foram mais rápidos que o crono de Schumacher e na qualificação dezasseis pilotos bateram a marca de treze anos de Schumacher. Rosberg, que foi o mais rápido da sessões de Sexta-feira, parecia capaz de se manter no topo da tabela de tempos, mas despistou-se quando faltavam vinte minutos para o final da sessão, resultando num período de dez minutos de bandeiras vermelhas.

Entre os dezasseis pilotos que bateram o recorde de Schumacher estiveram Gutiérrez e Grosjean. Ambos os pilotos avançaram para a Q2 pela quarta vez consecutiva, aonde apenas os dezasseis mais rápidos da Q1 tomam parte. Gutiérrez foi décimo quarto mais rápido (1m07,660s) na Q1 na sua segunda série de voltas com um novo jogo de pneus roxos/ultramacios. Grosjean ficou logo atrás do seu colega de equipa com o décimo quinto tempo (1m07,662s), também alcançada na segunda série com um jogo fresco de pneus ultramacios. A sessão foi interrompida com bandeiras vermelhas quando o Toro Rosso de Daniil Kvyat se despistou na penúltima curva, deixando apenas 1m44s para realizar na Q1.

A Q2 começou com a pista seca, mas a chuva abateu-se sobre o circuito no final do segmento de quinze minutos. Gutiérrez realizou duas séries de voltas antes do clima se tornar um factor, registando o seu melhor tempo (1m07,578s) na terceira volta com pneus ultramacios. Gutiérrez ficou com o décimo primeiro lugar, o seu melhor resultado da temporada. Grosjean usou também pneus ultramacios na Q2, antes de a chuva se fazer sentir, alcançando o seu melhor crono (1m07,850s) na sua décima nona volta da qualificação, o que lhe garantiu o décimo terceiro lugar da grelha de partida para o Grande Prémio da Austrália.

Foi uma boa recuperação de Grosjean, que fez um pião com passagem pela escapatória de gravilha da Curva 6 no início da Q2. A excursão por fora de pista danificou o fundo plano do seu VF-16, mas os membros da equipa repararam os danos rapidamente, o que permitiu a Grosjean realizar algumas voltas rápidas antes de a chuva chegar.

A pole-position ficou nas mãos de Lewis Hamilton, que registou a marca de 1m07,922s, batendo Rosberg, seu colega de equipa na Mercedes, por 0,543s numa Q3 que começou molhada e terminou seca. Foi a quinquagésima quarta pole-position da carreira de Lewis Hamilton, a sua quinta desta temporada e segunda no Red Bull Ring. Hamilton bateu o recorde registado por Vettel na terceira sessão de treinos-livres, quando o Campeão do Mundo registou uma volta fulminante, de 1m06,228s, na Q2.

Rosberg terminou a Q3 no segundo lugar, mas terá uma penalização de cinco lugares na grelha de partida, dado ter trocado a caixa de velocidades do seu carro, depois do acidente que sofreu na terceira sessão de treinos-livres. Rosberg venceu as duas últimas corridas disputadas no Red Bull Ring.