GP da Alemanha 2016: Resumo da Qualificação da Haas F1 Team

GP da Alemanha 2016: Resumo da Qualificação da Haas F1 Team

Na 3ª sessão de treinos-livres, Grosjean fez um pião no circuito de 4,574 kms e dezassete curvas, quando faltavam 40 minutos para a bandeirada de xadrez.

110

A preparação para o Grande Prémio da Alemanha teve este Sábado um início pouco auspicioso para a Haas F1 Team, dado que na terceira sessão de treinos-livres realizado em Hockenheimring, Baden-Württemberg, Romain Grosjean efectuou um pião no circuito de 4,574 quilómetros e dezassete curvas, quando faltavam quarenta minutos para a bandeirada de xadrez.

Foi uma pequena excursão pela relva e Grosjean pôde regressar às boxes, mas no regresso evidenciou um comportamento estranho na caixa de velocidades. Com a sua chegada, a equipa rapidamente determinou que era necessária uma mudança de caixa de velocidades, o que automaticamente significou uma penalização de cinco lugares na grelha de partida para o Grande Prémio da Alemanha, que se realiza no Domingo. Grosjean completou apenas quatro voltas e nenhuma delas a uma velocidade competitiva.

Entretanto, Esteban Gutiérrez teve uma sessão sem problemas. Completou dezassete voltas, tendo na melhor registado o tempo de 1m17,160s, o que o colocou no décimo terceiro lugar. Gutiérrez realizou o seu crono na décima terceira passagem pela recta da meta com o seu carro equipado com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacios.

A terceira sessão foi dominada pelo mesmo duo que comandou as duas primeiras – os pilotos da Mercedes Nico Rosberg e Lewis Hamilton. Rosberg bateu o seu colega de equipa pela terceira vez consecutiva, realizando a marca de 1m15,738s, o que deixou Lewis Hamilton a 0,057s.

Depois da terceira sessão de treinos-livres, a Haas F1 Team recuperou e ambos os pilotos avançaram para a Q2 pela sétima qualificação consecutiva. Ambos usaram pneus supermacios.

Gutiérrez liderou a ofensiva da equipa tanto na Q1 como na Q2. Assinou o oitavo tempo na Q1 (1m15,987s) e, depois, qualificou-se em décimo primeiro com o registo de 1m15,883s, na Q2, a um lugar de poder avançar para a Q3. Grosjean garantiu o décimo terceiro tempo na Q1 (1m16,328s) para depois se qualificar no décimo quinto posto, com o crono de 1m16,086s na Q2. No entanto, com a penalização de cinco lugares na grelha de partida, iniciará do vigésimo posto o Grande Prémio da Alemanha.

Hamilton foi o mais rápido na Q1 e na Q2, mas na Q3, quando realmente importava, Rosberg assegurou a pole-position com uma volta de 1m14,363s. Foi a vigésima sétima pole-position da carreira de Fórmula 1 de Rosberg, a segunda consecutiva e a quinta da temporada. A segunda pole-position consecutiva do alemão no Grande Prémio da Alemanha foi conquistada com uma vantagem de 0,107s sobre Hamilton. Rosberg disputa o Grande Prémio da Alemanha na segunda posição do Campeonato de Pilotos, detendo uma desvantagem de seis pontos para Hamilton.