Fórmula Truck: Líder Felipe Giaffone sonha com pódio em Goiânia

Fórmula Truck: Líder Felipe Giaffone sonha com pódio em Goiânia

283

Felipe Giaffone, líder do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, garante que o simples facto de chegar ao pódio na quinta etapa da 20ª temporada da mais popular categoria do automobilismo da América do Sul, no dia 12 de Julho no Autódromo Ayrton Senna, em Goiânia, já será um excelente resultado.

O motivo é que, como primeiro colocado na classificação geral, ele terá de usar – conforme prevê o regulamento de 2015 – o restritor de potência que leva o motor do seu Volkswagen Constellation a perder cerca de 70 cavalos. Como Goiânia é uma pista com grandes rectas, Felipe imagina sérias dificuldades para se manter na frente e o sonho de ganhar pela primeira vez no veloz traçado de 3.835 metros, de forma realística, passa distante da sua cabeça.

Ser líder é muito bom, mas o restritor é a pior coisa por se estar na frente do campeonato. Não tem como a gente se adaptar, ainda mais em Goiânia, que é, até agora, a pior pista para se usar o restritor, pois apresenta maior número de rectas. Com isso, se tudo der certo, vou brigar para chegar ao pódio. Não tem muito o que fazer“, disse Giaffone, que reassumiu a liderança do campeonato com o segundo lugar no Velopark, a quarta prova de 2015.

O restritor, artifício criado nesta temporada para equilibrar ainda mais a Fórmula Truck e levar emoção dobrada aos torcedores, pilotos e equipas, não é obrigatório somente para o líder do campeonato. Paulo Salustiano (ABF/Mercedes-Benz), segundo na classificação geral e vencedor da prova no Velopark, usará um de 76 milímetros – Giaffone terá um de 74 mm – e Djalma Fogaça (DF/Ford), o terceiro menor, de 78mm. O restritor reduz a entrada de ar no turbo e, consequentemente, a potência dos motores dos camiões.

No Velopark, que tem rectas menores, tinha uns quatro ou cinco com tempos melhores do que os meus. Em Goiânia deve piorar, mas isso faz parte do jogo. Assim, o meu objectivo é marcar o maior número possível de pontos. A quantidade que me deixará contente vai depender dos meus concorrentes directos. Veja que o Leandro Totti está em quarto na classificação geral e sem o restritor. Não tem como andar na frente dele. Por isso vamos em busca de pontos pensando no campeonato“, finalizou Felipe Giaffone.