FIA WEC 2016: Comentários dos pilotos da Signatech-Alpine sobre a etapa de...

FIA WEC 2016: Comentários dos pilotos da Signatech-Alpine sobre a etapa de Xangai

Para 2016, as ambições aumentaram com a participação de 2 novos Alpine A460: além do #36 da Alpine, outro carro com bandeira da Baxi DC Racing Alpine.

82

Para este ano, as ambições aumentaram com a participação de dois novos Alpine A460: além do #36, número associado à escuderia Signatech-Alpine desde 2013, o segundo carro levava a bandeira da equipa Baxi DC Racing Alpine.

Comentários

Paul-Loup Chatin
“Vivi um fim de semana excepcional, com excelentes momentos passados com David, Ho-Pin e Jackie Chan! Xangai pode estar a alguns milhares de quilómetros da França, mas senti-me um pouco como se estivesse em casa, graças ao carinho do pessoal. Já na corrida, tivemos que passar para pneus duros nos meus dois revezamentos, que aconteceram quando o calor estava mais forte. Mas estes pneus nunca funcionaram bem e tive que lutar contra a subviragem. Mas tirando isso deu tudo certo. Quero dar os parabéns à equipa da Signatech-Alpine (#36), que certamente merece o título!”

Ho-Pin Tung
“Tivemos um bom ritmo em Fuji, mas o mesmo não aconteceu aqui. Já na primeira curva, além do calor deparei-me com um carro parado no meio da pista. Felizmente, consegui evitar uma colisão! Depois houve este incidente com um GT no final da linha recta, que atingiu cinco carros, e não havia nada que eu pudesse fazer quando fui atingido. Felizmente, a equipa fez um super-trabalho e conseguimos continuar. Foi um fim-de-semana especial, com a presença de muitos fãs e todos os parceiros da Baxi DC Racing Alpine. Estamos felizes por festejar o título com o #36!”

David Cheng
“A cada ano, o WEC conquista um sucesso crescente na China. Foi fantástico ver a grande bancada de Xangai lotada no momento da largada. Ficamos orgulhosos e felizes por ter Jackie Chan connosco neste fim-de-semana. Ele é tão solicitado que às vezes foi difícil concentrar-se na corrida. A escolha dos pneus duros para os treinos classificativos e uma parte da corrida sem dúvida não foi a melhor. Entretanto, o carro funcionou bem com os pneus médios. Ho-Pin e Paul-Loup fizeram uma bela corrida e eu também estou satisfeito com os meus revezamentos. O fim-de-semana passou voando e fiquei até meio triste por já tenha acabado…”

Nicolas Lapierre
“Não nos enganámos em relação ao nosso objectivo neste fim-de-semana. Após termos terminado todas as corridas sem ter problemas mecânicos ou colisões, tínhamos condições de ambicionar a conquista do título. A pista estava muito exigente para os pneus e fomos mais conservadores nas nossas escolhas. No final da corrida, não pressionei o carro #43, pois sabia que o quarto lugar seria suficiente. Estou orgulhoso por poder oferecer este título mundial à Alpine, ao final de uma temporada excepcional!”

Stéphane Richelmi
“Não foi a corrida mais fácil, mas o essencial era dar o título à Alpine antes de Bahrain. Hoje, fiz o revezamento após o Nicolas e o Gustavo, que ficou responsável por correr com os pneus duros. Acho que pilotei bem hoje, com tempos regulares e uma real progressão no tráfego. Vamos continuar a trabalhar e chegaremos a Bahrain com a vontade de terminar com uma nota alta!”

Gustavo Menezes
“Estou vivenciando a mais bela temporada de minha carreira! Seria óptimo ter feito melhor hoje, mas é preciso ver além. Vencemos as 24 Horas de Le Mans e o campeonato LMP2! A título pessoal, também estou muito orgulhoso por ter vencido em Austin. A equipa fez um trabalho fantástico desta vez também. A nossa estratégia de pneus não era a ideal, mas foi necessária para atingirmos o nosso objectivo. O Bruno Senna veio pedir desculpas pelo ocorrido, mas são coisas que acontecem, não há problema algum entre nós”.