Fantástica dupla vitória da DS Virgin Racing no ePrix de Nova Iorque

Fantástica dupla vitória da DS Virgin Racing no ePrix de Nova Iorque

O piloto britânico Sam Bird alcançou uma dupla vitória no ePrix de Nova Iorque, cidade que foi pela primeira vez palco de uma jornada do Mundial FIA de Fórmula E. Fazendo também a sua estreia em competições, o seu companheiro de equipa Alex Lynn obteve uma fantástica pole-position para a Corrida 1

27

Sam Bird - Fórmula E 2017 - ePrix de Nova IorqueO piloto britânico Sam Bird alcançou uma dupla vitória no ePrix de Nova Iorque, cidade que foi pela primeira vez palco de uma jornada do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E. Fazendo também a sua estreia em competições, o seu companheiro de equipa Alex Lynn obteve uma fantástica pole-position para a Corrida 1.

Com o acumulado pontual obtido no fim-de-semana, Sam Bird assume-se como potencial candidato ao título, em vésperas da última jornada – de novo um encontro com duas corridas, a realizar em Montreal a 29 e 30 de Julho. A dupla vitória garantiu, igualmente, à DS Virgin Racing o maior pecúlio de pontos de sempre.

Novo Piloto de Reserva da equipa, Sir Richard Branson juntou-se às celebrações. Na noite de Sábado, o Empire State Building iluminou-se com as cores da DS Virgin Racing.

Sam Bird, piloto da DS Virgin Racing, fez história ao tornar-se no primeiro vencedor de sempre de uma corrida realizada em Nova Iorque, no culminar da Corrida 1 do ePrix reservado a monolugares eléctricos da Fórmula E, realizada no passado Sábado. O piloto britânico conquistou a vitória após uma corrida sem erros e depois de partir da 4ª posição da grelha.

Não contente com o feito da véspera, alcançado frente a um vasto público que esgotou, por completo, as bancadas em redor do traçado de Brooklin, Sam Bird voltaria a guardar para si o 1º lugar na Corrida 2 do passado fim-de-semana que se tornou, assim, histórico para a DS Virgin Racing. Com esse duplo feito, não só Bird se assume como candidato ao título da época 2016/2017 do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E, como contribuiu para o maior lote de pontos de sempre alcançado pela sua equipa.

Depois de no Sábado a pole-position ter ficado para o estreante Alex Lynn, o até aqui piloto de testes da equipa DS Virgin Racing, que fez, em Nova Iorque, a sua estreia em competições, para a Corrida 2 de Domingo essa honra coube ao vencedor da Corrida 1, Sam Bird. Contando ao seu lado com Lynn, a equipa ocupou, igualmente em estreia, toda a primeira linha de partida, deliciando os fãs presentes em Brooklyn.



Resumo da Corrida 1 (Sábado)

Saindo da 4ª posição da grelha de partida, Sam Bird rapidamente subiu na classificação nas voltas iniciais, antes de fazer uma grande ultrapassagem pelo interior do gancho, roubando a liderança a Daniel Abt. Uma paragem muito precisa nas boxes permitiu-lhe manter a liderança e controlar a diferença para os adversários mais directos. O breve período em que o Safety Car esteve em pista significou menos duas voltas na corrida, tendo Bird feito um reinício perfeito, até receber a bandeira de xadrez e um lugar nos compêndios da história da Fórmula E.

Já para o estreante Alex Lynn, piloto que aqui substituiu o ausente oficial José María López, a corrida revelou-se agridoce. Mostrando um ritmo impressionante logo desde o início do fim-de-semana, o jovem de 23 anos encabeçou a tabela de tempos logo na primeira sessão de treinos, antes de reivindicar a pole-position e os seus primeiros pontos no Campeonato, surpreendendo todo o paddock da Fórmula E. Na corrida e após lutar por um lugar no top-5, viu-se forçado a abandonar a pouco menos de um quarto do seu final, devido a um problema mecânico.

Resumo da Corrida 2 (Domingo)

Saindo da pole, Bird perderia para Felix Rosenqvist na primeira curva, enquanto Lynn também caía uns lugares face ao 7º de onde saiu da grelha. A breve interrupção na volta nº 9 permitiu que o pelotão se agrupasse e Bird aproximou-se do líder. Cheio de confiança, repetiu a manobra da véspera no gancho e reassumiu a liderança.

Quanto a Lynn, a sua corrida viu-se, de novo, interrompida devido a um problema eléctrico, obrigando a um conjunto de novas voltas sob bandeiras amarelas e as sequências de entrada nas boxes, findas as quais – fruto de novo excelente trabalho da equipa DS Virgin Racing – permitiu que Bird regressasse à pista na liderança, numa altura em que a corrida se reiniciava.

A partir daí houve apenas que gerir o avanço e a energia disponível – nesta corrida de 49 voltas – num processo feito de modo irrepreensível, para cruzar a linha de chegada com uma considerável margem de 11 segundos, acumulando os respectivos pontos, para um total acumulado de 56 obtidos para a equipa ao longo desta dupla jornada do fim-de-semana.

“Estou ainda em estado de choque!”, disse Bird, piloto que passa, agora, a ter cinco vitórias em seu nome.

“Foi um fim-de-semana fantástico, tal como o carro que a DS Virgin Racing me deu. Sendo uma corrida mais longa a de hoje, pensei que seria difícil gerir a energia, mas conseguimos fazê-lo muito bem. A paragem nas boxes foi um ponto-chave, muito bem calculado para sair na frente. Estou satisfeito por toda a equipa, especialmente pelos engenheiros e mecânicos, que trabalharam tanto para estes resultados”.

Já Lynn agradeceu à Virgem DS Racing pela oportunidade que lhe deu para as corridas deste fim-de-semana.

“Estou muito orgulhoso do que alcancei, especialmente com a pole-position e muito feliz pela equipa com os resultados conquistados”.

Alex Tai, Director da Equipa, afirmou que foi um fim-de-semana absolutamente fantástico para a equipa e para todos os parceiros.

“Sermos a primeira equipa a vencer em Nova Iorque é incrível, mas fazê-lo duas vezes era impensável! O Sam e o Alex fizeram um trabalho incrível, tal como todos os mecânicos e engenheiros, mostrando o verdadeiro potencial do carro. Agora vamos para o Canadá terminar a temporada em alta”.

Xavier Mestelan Pinon, Director da DS Performance, acrescentou que foi um feito fantástico para a DS Virgin Racing, confirmando as evoluções que fizeram ao longo dos últimos meses.

“Neste fim-de-semana demonstrámos que o nosso carro é rápido na Qualificação e também muito eficiente em termos de consumo de energia nas Corridas, resultado de um difícil processo de Pesquisa & Desenvolvimento durante os nossos testes e no simulador. Gostaria de agradecer à equipa da DS Performance e à Divisão do Competição da PSA pelo seu trabalho dedicado”.

Fica, assim, a faltar a última prova do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E 2016/2017, com as Corridas nº 11 e 12 a terem lugar em Montreal (Canadá) nos dias 29 e 30 de Julho.

Campeonato do Mundo de Fórmula E 2017

Pilotos
1º Sébastien Buemi, 157 pontos
2º Lucas di Grassi, 147
3º Felix Rosenqvist, 104
4º Sam Bird, 100
5º Nicolas Prost, 84

8º José Maria Lopez, 50

23º Alex Lynn, 3

Equipas
1º Renault e.dams, 259 pontos
2º ABT Schaeffler Audi Sport, 194
3º Mahindra Racing, 182
4º DS Virgin Racing, 153
5º TECHEETAH, 94