F1 2016: Santino Ferrucci testa com a Haas F1 Team em Silverstone

F1 2016: Santino Ferrucci testa com a Haas F1 Team em Silverstone

O piloto americano Santino Ferrucci terá a sua primeira experiência na Fórmula 1 ao volante do VF-16, nos dias 12 e 13 de Julho em Silverstone

109

A Haas F1 Team, a primeira equipa de Fórmula 1 norte-americana em trinta anos, convocou o seu piloto de desenvolvimento, o americano Santino Ferrucci, para pilotar o VF-16 durante os testes de Fórmula 1 que decorrem nos dias 12 e 13 de Julho em Silverstone, depois do Grande Prémio da Grã-Bretanha.

Ferrucci, de dezoito anos e oriundo de Woodbury, Connecticut, compete actualmente na GP3 Series ao serviço da DAMS, uma equipa bem-sucedida que tem vindo a ajudar numerosos pilotos a alcançar o Campeonato do Mundo FIA de Fórmula, incluindo o piloto da Haas F1 Team Romain Grosjean.

“Tornar-me num piloto de Fórmula 1 é o meu objectivo prioritário e não posso agradecer o suficiente à Haas F1 Team por me oferecer esta oportunidade”, disse Ferrucci, que começou a sua carreia no karting, viajando pelos Estados Unidos e pela Europa quando tinha 5 anos.

“Nada bate o tempo ao volante do carro, a experiência de pilotar um monolugar de Fórmula 1 e trabalhar com a Haas F1 Team é incalculável”

O regulamento da Fórmula 1 aponta que dois dos dias de testes durante a temporada sejam realizados por jovens pilotos que tenham competido no máximo em dois Grandes Prémios. Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez participaram na primeira sessão de testes, que teve lugar a 17 e 18 de Maio no Circuit Barcelona – Catalunya, o que os impede de estar no teste de Silverstone.

“Trouxemos o Santino para a Haas F1 Team porque ele realizou um bom trabalho em cada uma das competições em que participou”, disse Guenther Steiner, o chefe de equipa da Haas F1 Team.

“Vemos o Santino como um jovem piloto americano com muito potencial que conquistou a sua oportunidade”.

Como muitos pilotos, Ferrucci iniciou a sua carreira no karting. Com cinco anos já viajava pelos Estados Unidos da América e pela Europa. Com onze anos Ferrucci era já multi-campeão.

Em 2013, Ferrucci estreou-se nos monolugares, ao competir na Fórmula 2000 e na Skip Racing Barber Racing Series. Santino venceu a sua corrida de estreia na Skip Barber Racing Series, realizada na Speedway de Homestead-Miami, e conquistou cinco vitórias, duas pole-positions e três voltas mais rápidas até à conclusão da época. Na Fórmula 2000, Ferrucci nunca terminou fora dos quatro primeiros nas seis corridas que disputou, que ostentavam grelhas de trinta e sete ou mais carros.

A temporada de 2014 viu Ferrucci realizar o Campeonato Britânico de Fórmula 3. Venceu duas corridas, ambas em Brands Hatch, tornando-se no mais jovem vencedor da competição, quando tinha dezasseis anos, dois meses e trinta dias.

Em 2015, Santino Ferrucci continuou a evoluir nos monolugares, competindo na Toyota Racing Series New Zeland e no Campeonato da Europa FIA de Fórmula 3. Ferrucci terminou a Toyota Racing Series New Zeland no terceiro lugar, conquistando uma vitória e cinco pódios, naquele que foi o primeiro campeonato de monolugares que completou.

A ascensão de Ferrucci nos monolugares continua a avançar em 2016, com a sua participação na GP3 Series com a DAMS e com a Haas F1 Team.

A Haas F1 Team estreou-se no Grande Prémio de abertura da temporada, o Grande Prémio da Austrália. Já marcou vinte e oito pontos até agora, sendo a equipa que mais vezes marcou pontos na sua época de estreia neste milénio.