Europeu de Estrada 2017: Tiago Machado 11º no Contra-relógio em Herning

Europeu de Estrada 2017: Tiago Machado 11º no Contra-relógio em Herning

Tiago Machado fez uma prova consistente ao longo dos 46 quilómetros do percurso, terminando com 55m09s, apenas a 2 segundos do objectivo de entrar no top-10. Depois de uma manhã chuvosa, o sol abriu e os corredores de elite correram com piso praticamente seco, mas o vento não cessou.

56

Tiago Machado - Europeu de Estrada 2017 - Contra-relógioTiago Machado foi hoje o melhor elemento da Equipa Portugal no contra-relógio de elite do Campeonato da Europa de Estrada, em Herning, Dinamarca, terminando na 11ª posição.

O corredor famalicense fez uma prova consistente ao longo dos 46 quilómetros do percurso, terminando com 55m09s, apenas a dois segundos do objectivo de entrar no top-10. Depois de uma manhã chuvosa, o sol abriu e os corredores de elite correram com piso praticamente seco, mas o vento não cessou.

“Foi um contra-relógio muito duro, devido ao vento. Quando não és um corredor alto e pesado, estas condições acabam por tornar-se adversas. Tendo em conta estas condicionantes, estou satisfeito com a minha prestação. Acho que defendi bem as cores nacionais”, conclui Tiago Machado.

Rafael Reis foi o outro representante nacional na corrida de elite, acabando no 24º lugar, com um registo de 57m09s, aquém do que o ciclista pretendia fazer.

“Não correu como eu esperava e a única explicação possível é que não tive força. Hoje não foi o meu dia”, reconhece o palmelense.

O primeiro português a correr hoje foi o sub-23 Gaspar Gonçalves, 37º classificado no exercício individual de 31,5 quilómetros, disputado sob vento forte, em grande parte do percurso de frente, e debaixo de alguma chuva.

Gaspar Gonçalves precisou de 41m05s para completar o percurso, gastando mais 3m35s do que o vencedor, o dinamarquês Kasper Asgreen, que fez 37m33s. No segundo lugar colocou-se outro corredor da Selecção da casa, Mikkel Bjer, a 2 segundos. O terceiro foi o francês Corentin Ermenault, a 23 segundos.

“Não me senti muito solto, talvez por não gostar de correr com chuva. No entanto, os valores de potência indicam que tive um desempenho semelhante aos meus melhores. A diferença para os primeiros é muito grande, há que reconhecer”, admite Gaspar Gonçalves.

As provas de fundo do Campeonato da Europa começam nesta Sexta-feira. Às 8h00 Maria Martins parte para os 60,3 quilómetros destinados às júniores femininas. Às 11h00 Soraia Silva começa os 100,5 quilómetros da corrida feminina de sub-23. Os júniores masculinos competem a partir das 15h00, tendo por diante 120,6 quilómetros.

Portugal estará representado nesta prova por João Dinis, Pedro José Lopes, Pedro Miguel Lopes e Pedro Teixeira.