Europeu de Estrada 2017: Portugal inicia Europeu com cinco corredores nos contra-relógios

Europeu de Estrada 2017: Portugal inicia Europeu com cinco corredores nos contra-relógios

A Equipa Portugal abre a participação no Europeu de Estrada, em Herning (Dinamarca), com a participação nos contra-relógios masculinos de júniores, nesta Quarta-feira, e de sub-23 e de elite, no dia seguinte.

95

Equipa Portugal - Treino Contra-relógioA Equipa Portugal abre a participação no Campeonato da Europa de Estrada, em Herning (Dinamarca), com a participação nos contra-relógios masculinos de júniores, nesta Quarta-feira, e de sub-23 e de elite, no dia seguinte.

Os cinco corredores que vão representar Portugal nas provas individuais são Rafael Reis e Tiago Machado, em elite, Gaspar Gonçalves, em sub-23, Pedro José Lopes e Pedro Miguel Lopes, em júniores.

O quinteto chegou ontem à Dinamarca e hoje foi reconhecer os percursos dos contra-relógios, verificando que são provas em estradas de boa qualidade, planas e sem muitos sectores técnicos.

O primeiro contra-relógio com presença lusa é o de júniores masculinos, amanhã, a partir das 11h45 (hora portuguesa).

“É um contra-relógio plano, que será muito rápido. Além disso, é uma prova muito extensa. Nunca fiz um contra-relógio tão longo, mas espero fazer um bom lugar, o que passaria por um top-25”, afirma Pedro José Lopes, referindo-se aos 31,5 quilómetros de luta contra o tempo, a mesma distância que percorrerão os sub-23.

Pedro Miguel Lopes também destaca a grande distância da prova, referindo “ser necessário gerir de forma muito consciente as forças ao longo de todo o contra-relógio. Vou dar o meu melhor”, afiança o vimaranense.

Na Quinta-feira a Equipa Portugal terá três corredores em competição. Gaspar Gonçalves vai disputar o ‘crono’ de sub-23, que tem início às 11h15 (hora portuguesa).

“O percurso não é tão fácil como se poderia pensar, mas, para as minhas características, seria melhor se tivesse algumas subidas longas, de forma a torná-lo mais duro. Apesar disso vou dar o meu melhor”, garante Gaspar Gonçalves, que, há dois anos, conseguiu a 18ª posição no Europeu sub-23 de contra-relógio.

Também na Quinta-feira entram em liça os dois representantes portugueses no contra-relógio de elite: Tiago Machado e Rafael Reis. A prova de 46 quilómetros inicia-se às 14h00 (hora portuguesa), mas a ordem de saída deverá ser conhecida apenas hoje ao início da noite, tal como acontece com as restantes categorias.

“Vamos lutar pelas posições cimeiras. Tive um mês de Julho muito cansativo, mas conto recuperar até ao dia da prova e dar boas referências ao Rafael, porque é um percurso que se enquadra melhor nas características dele. Com um ou outro topo mais selectivo também seria muito bom para mim, porque tem longas rectas e não é muito técnico, o que já me deixa contente, porque geralmente perco tempo nas partes técnicas”, explica Tiago Machado.

Rafael Reis afirma que “o percurso é bom; tem partes planas que exigem imensa concentração, porque são rectas muito longas”.

“Faz-se duro por ser um contra-relógio com 46 quilómetros, mas se não houver muito vento as coisas podem correr bem. Chego com expectativa, porque fiz um bom trabalho no último mês. Espero que tudo me corra de feição. Entrar nos dez primeiros seria um bom resultado para mim”, confessa.

A lista de pré-inscritos do contra-rrelógio de elite conta com especialistas de referência, como é o caso de Matthias Brändle (Áustria), Victor Campenaerts (Bélgica), Jan Bárta (República Checa), Rasmus Quaade (Dinamarca), Ryan Mullen (Irlanda), Filippo Ganna (Itália), Jos van Emden (Holanda), Maciej Bodnar (Polónia), Jonathan Castroviejo e Luis León Sánchez (Espanha), Tobias Ludvigsson (Suécia) ou Stefan Kung (Suíça).