Europeu de Estrada 2017: Maria Martins 7ª classificada na prova de fundo

Europeu de Estrada 2017: Maria Martins 7ª classificada na prova de fundo

Maria Martins começou mal, com uma troca de roda provocada por um raio partido logo nos primeiros dez dos 60,3 quilómetros de prova, mas com uma exibição personalizada de grande qualidade táctica Maria Martins soube estar na discussão da corrida até final

67

Maria Martins - Europeu de Estrada 2017 - FundoMaria Martins foi hoje a sétima classificada na prova de fundo para júniores femininas do Campeonato da Europa de Estrada, realizada em Herning (Dinamarca).

A corredora portuguesa começou mal, com uma troca de roda provocada por um raio partido logo nos primeiros dez dos 60,3 quilómetros de prova. No entanto, com uma exibição personalizada de grande qualidade táctica, Maria Martins soube estar na discussão da corrida até final.

A ribatejana manteve-se sempre perto da cabeça do pelotão, cumprindo as instruções dadas pelo seleccionador nacional, José Poeira. Com o posicionamento correcto conseguiu evitar as muitas quedas que marcaram a prova, não ficou presa nos “cortes” provocados pela aceleração das equipas mais fortes e entrou no quilómetro final em condições de discutir o sprint.

A mais rápida nos metros finais foi a holandesa Lorena Wiebes, que conquistou a medalha de ouro, seguindo-se a dinamarquesa Emma Cecilie Norsgaard e a italiana Letizia Paternoster.

Já medalhada em dois Europeus de pista, Maria Martins estreou-se num Campeonato da Europa de Estrada com o sétimo posto, superando as próprias expectativas.

“Vinha com intenção de lutar por um top-20, porque não sabia bem o nível das adversárias e porque a estrada é muito diferente da pista. No final acabei por ficar com a sensação de que, se tivesse arrancado para o sprint mais à frente, podia conseguir um top-5”, salienta a corredora.

“Foi um bom desempenho, porque não tinha experiência na estrada a este nível. Mostrou uma leitura de corrida muito boa, inteligência e capacidade para estar com as melhores. Se fosse mais rodada, talvez ainda pudesse chegar mais à frente”, avalia José Poeira.