Elisabete Jacinto prepara o seu sétimo Africa Eco Race

Elisabete Jacinto prepara o seu sétimo Africa Eco Race

58

A piloto portuguesa Elisabete Jacinto e a equipa OLEOBAN estão a concentrar esforços para preparar a sua sétima presença no Africa Eco Race. Para a oitava edição desta maratona de todo-o-terreno, os portugueses partem com o objectivo de alcançar uma posição de relevo e beneficiam da experiência adquirida em anos anteriores.

Mas, devido à sua extensão, particularidades do terreno que variam todos os anos e dificuldades do percurso, esta corrida assume características singulares que a distinguem das demais e acaba por ser um desafio único a cada participação. Por todos estes motivos, esta competição é a grande aventura da época desportiva da formação lusa.

Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho vão percorrer, ao longo de 13 dias, cerca de 6000 quilómetros entre Marrocos, Mauritânia e Senegal, país onde se disputa a etapa de consagração do rali que se realiza junto às margens do mítico Lago Rosa, em Dakar. No total da corrida serão cumpridas 12 etapas num terreno desafiante com características excepcionais que só se encontram em solo africano. Este ano, o Africa Race parte do Mónaco e regressa à região de Chinguenti, depois de um afastamento de vários anos, por razões de segurança e logística.

Para Elisabete Jacinto esta é sempre a grande prova que a equipa anseia disputar.

O Africa Race é a maior prova da nossa época desportiva, por ser aquela maratona que nos leva aos limites das nossas capacidades… E pelas difíceis condições de vida que temos de enfrentar durante estes dias. É um facto que a nossa experiência já é longa, mas África tem a capacidade de nos reservar grandes surpresas e cada ano há novas dificuldades a enfrentar. Chegar a Dakar continua a ser o grande desafio. Superar todos os obstáculos é o objectivo número um, a classificação final é a recompensa que procuramos pelo nosso desempenho”, referiu a piloto de todo-o-terreno.

O Africa Eco Race começa no dia 27 de Dezembro no Mónaco, onde se realizam as habituais verificações técnicas e administrativas e termina no dia 10 junto ao mítico Lago Rosa, em Dakar (Senegal).