Dunlop no pódio das 6 Horas de Silverstone para o FIA WEC

Dunlop no pódio das 6 Horas de Silverstone para o FIA WEC

24

O Nissan G-Drive Racing da Ligier dominou toda a prova, excepto nos 10 primeiros minutos, na categoria LMP2 nas 6 Horas de Silverstone, a competição inaugural do Campeonato Mundial de Resistência da FIA (WEC). O seu carro irmão, #28, começou a prova na pole-position, mas ambos foram ultrapassados pelo KCMG Oreca-Nissan no início da mesma.

G-Drive Racing - FIA WEC 2015 - SilverstoneApenas algumas voltas depois, Sam Bird realizou uma subtil manobra que colocou o seu carro na frente do KCMG de Nick Tandy e, a partir desse momento, liderou durante o resto da prova. Tandy sucumbiu depois a Pipo Derani no seu G-Drive Racing #28, mas as esperanças do KCMG de conseguir um lugar no pódio terminaram definitivamente quando uma pedra causou danos no radiador e, após uma hora, necessitou de uma prolongada paragem nas boxes, pelo que foi impossível recuperar o tempo perdido. O beneficiado foi o HDP ARX da Extreme Speed Motorsports, que realizou uma boa prova sem incidências que lhe valeu o terceiro posto, ainda que tenha sido excluído dos resultados finais após a prova, devido a uma infracção técnica. Desta forma, a Dunlop conseguiu duas posições no pódio depois das três conseguidas nas European Le Mans Series.

O frio e o vento levou as equipas Dunlop a utilizar o pneu de composto médio. Todas as equipas fizeram sessões duplas com facilidade tendo podido até fazer sessões triplas, mas tal acabou por não acontecer devido a uma mudança na estratégia de condutores.

Comentários

Sam Bird, G-Drive Racing #26, vencedor da LMP2
Foi uma grande prova para mim, para o G-Drive e para a Ligier. Fomos capazes de fazer sessões duplas sem dificuldade, já que os pneus tiveram uma boa duração e foram realmente consistentes. Renderam ao mais alto nível que se pode desejar.

Julien Canal, 26 G-Drive Racing #26, vencedor da LMP2
Para mim foi uma prova muito sólida. Comecei suavemente e com cuidado com os pneus e foi uma boa estratégia. Não houve deterioração e por isso foi a estratégia adequada para Silverstone e talvez para todo o ano. Encontrámos bons ajustes para o carro e os pneus funcionaram bem. Inclusivamente consegui a minha volta mais rápida na última volta da sessão.

Jean-Felix Bazelin, director de operações Motorsport
É fantástico ter conseguido o segundo pódio da LMP2 em dois dias. Este facto mostra a força dos nossos pneus de competição. Não temos tido problemas e a estratégia foi o único motivo pelo qual as equipas não fizeram sessões múltiplas, que é algo que se adapta muito bem a Le Mans, já que ali é muito possível que as condições de frio sejam semelhantes em algum momento durante as 24 horas. Foi pena o KCMG ter aquele incidente com o radiador e que o Signatech Alpine tenha abandonado a prova por um problema mecânico na sua estreia no WEC. Agora temos três semanas antes da prova em Spa, onde iremos trabalhar de perto com as equipas utilizando de novo os dados obtidos aqui para ajudá-las a refinar os ajustes, de forma a conseguirem a melhor combinação entre carro e pneu.