CNRx 2016: Resumo das Finais em Montalegre 1, por categoria

CNRx 2016: Resumo das Finais em Montalegre 1, por categoria

A prova juntou 50 participantes e deu belas corridas, disputadas até ao baixar da bandeira axadrezada, sempre num ritmo que não permitiu atrasos.

106

Montalegre foi o palco da quinta jornada do Campeonato Nacional de Ralicross e Kartcross. Uma prova que juntou meia centena de participantes e que nos deu belas corridas, disputadas até ao baixar da bandeira axadrezada, sempre num ritmo que não permitiu atrasos, graças ao bom desempenho do clube Automóvel de Vila Real.

Resultados Finais do Ralicross de Montalegre 1

Super Iniciação
Leandro Macedo parece ter resolvido os problemas mecânicos do VW Polo e na partida foi de último a primeiro, desde o arranque até à saída da Curva Um. Santinho Mendes (Peugeot 205) andava colado, pressionava e assumia o comando quando o piloto de Alijó ia à joker lap. De repente, o motor do VW falhava e Macedo ficava quase parado. A partir daí começava o calvário de Leandro que tudo fazia para manter a terceira posição.

Santinho estava na frente de pedra e cal, Pedro Pereira (Renault Clio) era segundo. Rafael Rocha (Peugeot 106) passou Macedo e assim conquistou um lugar no pódio. Lucas Simões (Peugeot 106) e Andreia Sousa (Toyota Starlet) encerram o grupo dos cinco da frente.

Super Nacional
Luís Moreira (BMW 325i) partiu bem e colocou-se na frente da corrida. Rapidamente ganhou distância sobre José Sousa (Peugeot 306), que tinha partida da segunda linha da grelha. Moreira vai à Joker Lap e ao regressar ao traçado normal acontecia um toque com Nuno Araújo (Peugeot 106) forçava a ultrapassagem e ia para a liderança da corrida.

Ida à Joker para Nuno Araújo e não perdia a primeira posição. José Eduardo Queirós (Ford Escort) subia para segundo e aí terminava a corrida, à frente de Celmo Guicho. Nas posições seguintes terminavam José Sousa (Peugeot 106) e a melhor senhora, Magda Oliveira (Peugeot 106). Pelo caminho ficava Luís Moreira, depois de traído pela mecânica do BMW.

Super 1600
João Ribeiro (Citroen Saxo S1600) arrancou muito rápido, mais rápido até do que a luz verde. Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600) colocou-se em segundo até ao momento em que foi à joker lap. Entretanto Hélder Ribeiro, que vinha a furar de lá de trás, colocou-se em segundo e nem mesmo a ida à joker o impedia de manter a posição.

Mário Teixeira passava para terceiro e por aí ficava até que a mecânica do Ford o traía. Bruno Gonçalves (Citroen Saxo S1600) ganhava a posição e ia para terceiro. Ricardo Soares (Citroen Saxo S1600) era quarto por nove décimas. Joaquim Machado levava a melhor, numa luta de Peugeot’s 206 S1600, com José Eduardo Rodrigues.

Super Car
Joaquim Santos (Ford Focus) dominava a final em que o foco de atenção se centrava na luta pela Divisão 2. Daniel Costa (Citroen Saxo Bi-motor) era o primeiro líder da categoria. Ademar Pereira (BMW 325 Ix) pressionava e após algumas tentativas levava a melhor. O homem do Citroen não baixava os braços e a pressão continuava até ao momento em que um pião o deixava fora de combate. Ademar Pereira seguia para ser o vencedor da Categoria 2 e na geral ser terceiro, atrás de José Criz (Peugeot 306) e de Joaquim Santos (Ford Focus).

Kartcross
Pedro Rosário foi o mais rápido no arranque. Luís Almeida, que partia de segundo, baixava para último depois de uma molhada na Curva Um. Rosário ganhava alguma distância sobre o segundo, que era José Luís Pereira, que tinha conseguido passar com o AG Sport incólume pela confusão. Pela quarta volta, já estava rodar com ‘algum descanso’. Sérgio Castro (ASK 6009) era agora o terceiro, depois de ter conseguido ‘arrancar a posição a ferros’. Nuno Godinho (Semog Bravo), na quarta posição, comandava o segundo grupo. Logo atrás vinham, respectivamente, Sérgio Bandeira (Semog) e Jorge Francisco (Semog Bravo SE).