Cidade das Modalidades SLB: CMO desmente declarações de Francisco J. Marques

Cidade das Modalidades SLB: CMO desmente declarações de Francisco J. Marques

Recorde-se que o dirigente portista referiu que a cerimónia do lançamento da primeira pedra da futura Cidade das Modalidades, realizado no passado dia 23 de Setembro na Serra de Carnaxide, não passou de mera influência encarnada na campanha para as eleições autárquicas, que se realizam no próximo dia 1 de Outubro.

35

Cidade das Modalidades SLBA Câmara Municipal de Oeiras veio, esta 6ª Feira, desmentir as declarações de Francisco J. Marques (Director de Comunicação do FC Porto) no programa “Universo Porto” do Porto Canal.

Recorde-se que o dirigente portista referiu que a cerimónia do lançamento da primeira pedra da futura Cidade das Modalidades, realizado no passado dia 23 de Setembro na Serra de Carnaxide, não passou de mera influência encarnada na campanha para as eleições autárquicas, que se realizam no próximo dia 1 de Outubro.

No evento, acompanhado por algumas dezenas de pessoas, Luís Filipe Vieira e Paulo Vistas (Presidente da CMO) apresentaram um placa onde está desenhado o novo complexo desportivo do Benfica e colocaram a “primeira pedra” no terreno, que até agora só tem mato e nada mais.

Francisco J. Marques diz que tudo aquilo não passou de uma encenação, pois na Serra de Carnaxide não se pode construir nada, já que o local faz parte da Reserva Ecológica Nacional e no terreno passa a água que “alimenta” o Aqueduto das Águas Livres e a Mãe de Água, situados na zona das Amoreiras e considerados Património Nacional.

Portanto, o director de comunicação termina dizendo que tal situação “foi uma interferência nas eleições de Oeiras; O Benfica resolveu ajudar o candidato, porventura à espera de contrapartidas; o Benfica está sempre metido em trapalhadas; estão a enganar os benfiquistas com cerimónias de coisas que não existem, nem vão existir.”

Esta tarde, em comunicado, a CMO respondeu referindo que “Francisco J. Marques lança para a praça pública, de forma irresponsável, uma série de dados descontextualizados, que importa explicar”.

“O documento que o responsável portista cita é o Plano Pormenor de 1985, onde está escrito que nada podia ser construído do local [Serra de Carnaxide] porque iria nascer um Parque de Campismo natural”, começa por dizer a edilidade.

A CMO acrescenta ainda que “no entanto, o projecto do Parque de Campismo já caiu e houve necessidade de alterar o Plano Pormenor, algo que está a ser feito há largos meses, com o conhecimento e apoio do SL Benfica”.

“Como é óbvio para qualquer pessoa de boa fé, seria impensável que as duas instituições centenárias efectuassem uma visita ao terreno se «toda a história» fosse apenas a «meia história» contada pelo Director de Comunicação do FC Porto”, remata a Câmara Municipal de Oeiras.