Carro Meta: O momento mais emocionante da Wings for Life

Carro Meta: O momento mais emocionante da Wings for Life

18

O Carro Meta é sem dúvida um dos aspectos mais originais da Wings for Life World Run. O sistema substitui a tradicional linha de meta e o seu funcionamento sincronizado em 36 percursos dos seis continentes é um dos maiores desafios da organização. Em Portugal a MINI é a marca oficial do Carro Meta que vai perseguir os participantes no próximo dia 3 de Maio.

Carro Meta - Wings for Life 2015Para o Director Desportivo Internacional da Wings for Life World Run, o Carro Meta é sem dúvida um dos principais factores diferenciadores da única corrida Global simultânea da história. Colin Jackson, lenda do atletismo que esteve em Portugal em Fevereiro para a apresentação oficial da edição portuguesa, explica.

Para alguns, o Carro Meta será certamente a parte mais emocionante da corrida. Para outros será o seu maior pesadelo! É aqui que as coisas se tornam interessantes, pois ao contrário do que acontece nas corridas tradicionais, aqui é a meta que persegue os corredores. O funcionamento é simples, com os Carros Meta existentes nos 36 percursos a arrancarem ao mesmo tempo, precisamente meia hora depois do pelotão ter saído. Quando o Carro Meta apanha um atleta a sua prova termina e é altura de apanhar um transporte de volta e… fazer a festa!

Em Portugal o Carro Meta oficial será um MINI, uma parceria que é explicada pelo Brand Manager MINI, João Gonzaga.

Com uma forte comunidade MINI na cidade do Porto, fazia sentido associarmo-nos a esta iniciativa de cariz desportivo e solidário, onde procuramos oferecer aos atletas diversão e irreverência MINI. Ao ser o Carro Meta oficial, a MINI integra-se naturalmente na comunidade de atletas durante a prova, motivando-os, ao mesmo tempo que proporciona momentos de diversão. Um evento diferenciador que em tudo tem a ver com a personalidade MINI“.

O Carro Meta está equipado com uma tecnologia inovadora de rastreamento, desenvolvida especialmente para a Wings for Life World Run. Quando os participantes deixam a partida, o chip que transportam integrado no seu dorsal é activado. No momento em que o Carro Meta passa por um atleta, este mesmo chip é desactivado – significando o fim da corrida.

Arrancando precisamente 30 minutos depois da saída dos participantes, o Carro Meta vai progredir durante a primeira hora a uma média de 15 quilómetros por hora. Ao fim da primeira hora passa para 16 km/h e da segunda para 17 km/h. O próximo patamar são os 20 km/h (após a terceira hora), subindo o ritmo para os 35 km/h ao fim de cinco horas e meia de corrida.

Depois de serem ultrapassados pelo Carro Meta e terminarem a sua corrida, os participantes são transportados em autocarros da organização de regresso ao Village Oficial do evento (junto ao Edifício Transparente – Porto). Para terem uma ideia da distância que podem potencialmente atingir, os participantes devem introduzir os seus dados no Calculador existente na página oficial da corrida, verificando assim se os seus objectivos são ou não realistas face ao ritmo a que se propõem correr.