Campeonato Nacional de Motocross: GP Águeda enche de entusiasmo cerca de 5000...

Campeonato Nacional de Motocross: GP Águeda enche de entusiasmo cerca de 5000 espectadores

O "ensaio" para a etapa do Campeonato do Mundo correu bem e deixou satisfeitos os mais de 50000 adeptos que se deslocaram ao anfiteatro aguedense

54

O Crossódromo Internacional de Águeda voltou a receber, este fim-de-semana, uma etapa do Campeonato Nacional de Motocross, algo que já não acontecia há cerca de 4 anos.

A 6ª prova do Nacional ficou ainda marcada pela estreia de um novo traçado, pela presença dos melhores pilotos portugueses, e pelos regressos dos experientes Paulo Alberto e Luís Oliveira, pilotos que têm evoluído no Brasil, mas este ano optaram pelo campeonato luso.

A chuva também marcou presença, embora fraca e só no início das corridas, mas tal não arrefeceu a expectativa dos cerca de 5000 espectadores, que encheram por completo as “bancadas” do anfiteatro aguedense.

Os Iniciados foram os primeiros a entrar em acção e as corridas foram ganhas por Luís Outeiro, sem qualquer surpresa; o piloto mantém a liderança da classificação geral, tendo atrás de si, Fábio Costa, Frederico Rocha e Rúben Ferreira.

Na categoria MX2, Pedro Carvalho dominou da primeira até à última volta, apesar do “holeshot” ter sido assinado por Bruno Charrua; Diogo Graça também fez uma bela prova, mas o tempo que demorou atrás do “lento” Sérgio Garcia, deixou-o bem longe de Carvalho.

Nos Júniores, que mais uma vez estiveram integrados no “pelotão” dos MX2, Bruno Charrua foi o vencedor, à frente de André Sérgio e de Renato Silva, que mesmo assim continua a liderar a classificação geral.

Na corrida das MX1, Hugo Basaúla foi o primeiro líder, mas Paulo Alberto foi o primeiro a ver a “bandeira xadrez”, tendo atrás de si Sandro Peixe, o próprio Basaúla, Luís Correia e Luís Oliveira.

A fechar o dia, a corrida de Elite (os 20 melhores do MX1 e os 20 melhores do MX2) encheram o olho aos milhares de espectadores, que viram Sandro Peixe a liderar nas primeiras curvas, mas foi Paulo Alberto a fazer a festa.

Peixe, que foi um dos principais animadores da corrida, acabou por ter um azar e foi obrigado a abandonar, beneficiando Luís Correia e Hugo Basaúla, os outros pilotos que acompanharam Alberto no pódio.

Após esta excelente etapa, os membros do Águeda Action Club (ACTIB) prepara já a etapa do Campeonato do Mundo de Motocross, que irá decorrer neste Crossódromo nos próximos dias 1 e 2 de Julho.