BMW Brasil sofre com mudança no restritor na pré-quali do Endurance em...

BMW Brasil sofre com mudança no restritor na pré-quali do Endurance em Monza

19

A temporada 2015 do Blancpain Endurance Series teve neste Sábado (dia 11) as suas primeiras actividades para a etapa de abertura no autódromo de Monza, na Itália. Cinquenta e seis carros participaram nos treinos livres e da pré-classificação. No BMW Team Brasil, que faz a sua estreia em provas de longa duração, os trios Cacá Bueno/Sérgio Jimenez/Felipe Fraga e Valdeno Brito/Átila Abreu/Ricardo Sperafico tiveram um dia de adaptação e também ‘sofreram’ com a mudança no restritor da BMW, em virtude do BOP (Balance of Performance) no endurance.

BMW Team Brasil - Blancpain Endurance 2015 - MonzaSem muita potência nas longas rectas do circuito italiano, os modelos da BMW não puderam acompanhar os principais rivais. Bueno, Jimenez e Fraga encerraram a pré-classificação com o 36º tempo no geral e o segundo melhor BMW Z4 na pista. Na categoria Pro Cup, eles foram o 17º. No outro BMW da equipa brasileira, Valdeno, Abreu e Sperafico tiveram um problema nas mudanças e pouco andaram pela manhã. À tarde, terminaram em 39º na pré-classificação (19º na Pro Cup). O melhor tempo foi registado pela dupla Steven Parrow e Pierre Kaffer, da categoria Pro AM. A bordo de um Ferrari 458 Itália, eles fizeram a melhor volta em 1min47s583.

Neste Domingo (12), será realizado o treino classificativo e a primeira etapa da temporada do endurance. A corrida de 3 horas terá a sua largada às 9h30 (de Brasília). O canal SporTV 3 exibirá a prova na íntegra a partir das 14 horas.

Para a equipa brasileira, a meta agora é lutar por um lugar entre os 20 primeiros no grid e confiar na boa performance dos carros ao longo da disputa, especialmente no segundo stint da corrida.

Jimenez, que andou pela primeira vez em Monza, destacou o facto da pista não favorecer os modelos BMW.

Foi um dia complicado. A pista é nova p’ra nós e para a equipa e, pior, não favorece nada o nosso carro. Fomos o segundo melhor BMW, a dois décimos do melhor, mas não conseguimos usar os pneus novos. Temos de trabalhar agora para nos classificarmos bem e ir p’ra frente na corrida“, comentou um dos pilotos do BMW Z4 #0.

Valdeno Brito também destacou as dificuldades do carro, com a nova equalização para o endurance. E lembrou também o problema que tornou a vida do trio do BMW Z4 #77 ainda mais difícil.

No primeiro treino tivemos uma quebra de câmbio e praticamente não andámos. No segundo, testámos algumas coisas, cada piloto deu algumas voltas, mas não chegámos ao limite do que poderia fazer o carro. Amanhã, vamos tentar classificar o melhor possível, mas sabendo das dificuldades do nosso carro nesta pista. Estamos tomando 15 km de recta em relação aos outros modelos e Monza é uma pista que sabíamos que ia ser muito difícil. Ao contrário do que aconteceu no Sprint em Nogaro e o que pode acontecer em Brands Hatch na próxima etapa. Mas vamos fazer o melhor e tentar ir p’ra zona de pontuação“, declarou o paraibano, lembrando que na série de provas mais curtas a equipa brasileira estreou-se com vitória na semana passada na pista francesa de Nogaro.

Para Sperafico, o dia também foi mais difícil do que o esperado.

Foram só dois treinos de 1h30 e sobrou meia hora p’ra cada piloto. No primeiro treino, tivemos problemas no carro e só o Valdeno andou. No segundo, conseguimos andar, mas foi pouco tempo de pista. Deu tudo certo, mas o carro não está competitivo diante dos outros carros, que são mais velozes de recta. Estamos reféns da velocidade de recta, principalmente aqui que tem quatro longas rectas, e estamos tentando fazer o possível para melhorar o carro. Mas vai ser uma corrida difícil pelo facto da equalização ter prejudicado a competitividade da BMW. Vamos fazer o possível“, completou o paranaense.

O companheiro Átila Abreu salientou que a meta é largar entre os 20 primeiros e lutar para ser o melhor BMW na etapa.

Quando eu iria andar, no primeiro treino, tivemos a quebra do câmbio e tivemos de ficar parados para a troca. No segundo treino, cada um pôde andar meia hora, para conhecer um pouco mais o carro. Trabalhámos no acerto e na adaptação de cada piloto, mas os tempos não foram como gostaríamos. A gente sofre com a potência do motor, porque há muitas rectas e o nosso carro é melhor nas curvas e freadas e, na recta, perdemos bastante tempo. Agora é trabalhar, evoluir o carro, sabendo da nossa deficiência nesta pista, mas lembrando que o BMW tem um ritmo melhor de corrida, gasta menos pneu, é um carro que vem crescendo na prova, então vamos trabalhar para nos classificarmos entre os 20 primeiros para buscar bons pontos no campeonato“, finalizou.

Os melhores tempos da pré-classificação em Monza

1 PAM Steven Parrow, Pierre Kaffer (Black Pearl Racing by Rinaldi Ferrari 458 Italia) 1:47.583
2 PAM Adrien De Leener, Cedric Sbirrazzuoli (AF Corse Ferrari 458 Italia) 1:48.427
3 PRO Katsumasa Chiyo, Wolfgang Reip, Alex Buncombe (Nissan GT Academy Team RJN Nissan GT-R Nismo GT3)1:48.550
4 PAM Michael Broniszewski, Alessandro Bonacini, Michael Lyons (Kessel Racing Ferrari 458 Italia) 1:48.558
5 PRO Jean-Karl Vernay, Robin Frijns, Laurens Vanthoor (Belgian Audi Club Team WRTAudi R8 LMS Ultra) 1:48.630
6 PAM Gabriel Balthazard, Maurice Ricci, Tristan Vautier (Akka ASP Ferrari 458 Italia) 1:48.663
7 PAM Dennis Andersen, Martin Jensen (Insight Racing Denmark Ferrari 458 Italia) 1:48.717
8 PRO Filip Salaquarda, Marco Bonanomi, Frederic Vervisch (ISRA udi R8 LMS Ultra) 1:48.855
9 PAM Gilles Vannelet, Enzo Guibbert, Arno Santamato (Sport Garage Ferrari 458 Italia) 1:48.973
10 PRO Giovanni Venturini, Adrian Zaugg, Mirko Bortolotti (GRT Grasser Racing Team Lamborghini Huracan) 1:48.979

36 PRO Sérgio Jimenez, Felipe Fraga, Caca Bueno (BMW Sports Trophy Team Brasil BMW Z4) 1:49.847

39 PRO Ricardo Sperafico, Átila Abreu, Valdeno Brito Filho (BMW Sports Trophy Team Brasil BMW Z4) 1:50.052

Programação 1ª etapa Endurance Series – Monza (Horário de Brasília)

Domingo (12)
* Classificação: 4h às 5h
* Corrida: 9h30 às 12h30