Blancpain Sprint Cup 2017: Penalização impede recuperação de Álvaro Parente no Hungaroring

Blancpain Sprint Cup 2017: Penalização impede recuperação de Álvaro Parente no Hungaroring

Álvaro Parente voltou a ter uma jornada difícil, tendo uma recuperação fulgurante que o levou até ao décimo posto sido comprometida por uma penalização, que o atirou definitivamente para o 20º lugar na Corrida de Principal da ronda da Hungria da Blancpain Sprint Cup.

43

Álvaro Parente - Blancpain Sprint Cup 2017 - Hungaroring - QualificaçãoÁlvaro Parente voltou a ter uma jornada difícil, tendo uma recuperação fulgurante que o levou até ao décimo posto sido comprometida por uma penalização, que o atirou definitivamente para o vigésimo lugar na Corrida de Principal da ronda da Hungria da Blancpain Sprint Cup.

Depois das dificuldades de ontem, hoje o piloto português e o seu colega de equipa, Ben Barnicoat, sabiam que teriam uma montanha íngreme para escalar, se quisessem sonhar com um resultado minimamente interessante.

Mas nem por isso baixaram os braços; o piloto inglês realizou um bom arranque do vigésimo posto, ganhando posições para entregar o McLaren 650S #58 da Strakka Racing a Álvaro Parente no décimo-sexto lugar.

Com um bom trabalho de boxes, o piloto oficial da McLaren GT voltou à corrida disposto a atacar e, com diversas ultrapassagens realizadas em pista, guindou-se ao décimo lugar, assinando pelo caminho a sexta volta mais rápida da prova.

No entanto, a dupla luso-britânica acabaria por sofrer uma passagem pela via das boxes como penalização, por ter realizado a troca de piloto demasiado cedo, o que a atirou para o vigésimo lugar final, depois de uma recuperação notável.

“Trabalhámos bem para a corrida de hoje e o carro estava mais competitivo, o que nos permitiu imprimir um ritmo forte. Conseguimos recuperar muitas posições e realizei algumas boas ultrapassagens em pista. Parecia ser possível terminar entre os dez primeiros, o que seria um excelente resultado, tendo em conta todos os problemas que tivemos. Portanto, foi muito frustrante sofrermos uma penalização que atirou por terra todo o nosso esforço”, afirmou Álvaro Parente.

Com tantas contrariedades, o piloto português não fica com saudades da sua passagem pela pista de Hungaroring.

“Já suspeitávamos que teríamos um fim-de-semana difícil, mas foi ainda pior que o esperado. Ainda assim, nunca desistimos e trabalhámos para termos um bom carro para hoje, o que conseguimos. Não era o nosso dia. A equipa reagiu bem às dificuldades de ontem e isso foi importante. Agora é preciso olhar para as próximas corridas”, concluiu o piloto oficial da McLaren GT.

Álvaro Parente está agora focado na próxima ronda do Pirelli World Challenge, que se disputa no Circuit of the Americas já no próximo fim-de-semana.